PF e MP deflagram operação contra esquema de favorecimento a frigoríficos

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizado às 15h30

A Polícia Federal e o Ministério Público deflagraram nesta terça-feira (16) uma operação para apurar crimes cometidos para favorecer frigoríficos, empresas de laticínios e curtumes em Rondônia.

Segundo nota da PF em Rondônia, foi identificado um grupo econômico com sede no Mato Grosso, que seria responsável pelo pagamento de propinas a servidores da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, Banco da Amazônia, Ministério da Integração Nacional, Agência Nacional da Energia Elétrica e Secretaria do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso.

Batizada de Operação Abate, a ação foi deflagrada após mais um ano de investigação. A PF cumpre 15 mandados de prisão preventiva e sete de prisão temporária em oito Estados, e 43 mandados de busca e apreensão na sede da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, responsável pela fiscalização das empresas investigadas.

Segundo nota da PF, a investigação apurou que há casos de fiscais que orientavam empresários do ramo de laticínios a alterar a data de vencimento dos queijos enviados ao consumidor. A pesagem das carnes era adulterada com injeção de água sob pressão para aumentar a margem de lucro dos frigoríficos.

As ordens judiciais são cumpridas nos Estados de Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Rio Grande do Norte e no Distrito Federal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos