CPI da Pedofilia convoca DJ Marlboro para depoimento

Da Agência Senado

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Pedofilia aprovou requerimento, nesta quarta-feira (24), convocando Fernando Luís Mattos da Mata, conhecido como DJ Marlboro, para prestar depoimento. Ele e Junia Fonseca Duarte, que também será ouvida, são réus em um inquérito que corre no Rio de Janeiro por abusar de G.M.C., de 4 anos. O processo corre em segredo de Justiça.

Quem fez a denúncia à CPI por meio de uma carta foi a mãe da menor, Lílian Alvarenga Duarte, que expressou o desejo de relatar o ocorrido na comissão na tentativa de agilizar o processo, parado na Justiça carioca. A mãe, a criança e o pai, Sérgio Teixeira Duarte, também serão ouvidos pela CPI na condição de testemunhas.

"Convidei a mãe e o pai e, logo em seguida, vamos ouvir o DJ Marlboro, juntamente com a ré, que é madrinha da menina, e que segundo as denúncias a levava [para sofrer os abusos]", explicou o presidente da comissão, senador Magno Malta (PR-ES).

CPI em Manaus e SP
A CPI, na segunda (29) e na terça-feira (30), estará em Manaus (AM) para acompanhar os desdobramentos da Operação Vorax, deflagrada na cidade em 2008, quando a Polícia Federal desbaratou uma rede de pedofilia que atuava na região, envolvendo inclusive autoridades. Os parlamentares também pretendem ouvir representantes da sociedade civil organizada, integrantes do Conselho Tutelar da cidade, do Ministério Público, Secretaria de Segurança e Tribunal de Justiça. Os integrantes da CPI também devem ir ao município de Coari, ainda como desdobramento da mesma investigação.

Também foram aprovados requerimentos de audiência para as investigações da rede de pedofilia desbaratada em Catanduva (SP). O médico Wagner Rodrigo Brida Gonçalves e o empresário José Emanuel Volpon Diogo foram convocados e prestarão depoimento em Brasília.

Foram aprovadas ainda as convocações ao presidente da Câmara Municipal de Catanduva, vereador Marcos Crippa, e ao promotor de Justiça Antônio Bandeira Neto. Segundo o senador, a atuação dos dois convocados vem causando constrangimentos a Geraldo Correa, integrante de uma organização não-governamental do município responsável por denúncias que permitiram a descoberta da rede de pedofilia. Hoje ele sofre perseguições e pressões de todo tipo, conforme relatou Magno Malta. Correa também virá à CPI para depor como convidado e relatar seu caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos