Acordo oficializa colaboração da Polícia Federal no combate às milícias no Rio

Vitor Abdala
Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

O Ministério da Justiça e o governo do Rio de Janeiro assinaram hoje (25) um acordo de cooperação para o combate às milícias no Estado. O convênio oficializa a colaboração da Polícia Federal (PF) com as polícias fluminenses contra esses grupos paramilitares, trabalho que já vinha sendo feito pontualmente.

Segundo o ministro da Justiça, Tarso Genro, com o acordo, haverá um planejamento melhor das ações integradas entre as polícias e também um trabalho permanente, com objetivos e metas claros.

"O objetivo dessa relação é, em médio prazo, acabar com as milícias no Rio de Janeiro. Isso não ocorrerá se não houver uma ação efetiva das polícias Militar e Civil e da Polícia Federal. As milícias também estabelecem relações com o tráfico de drogas e com crimes econômicos, ocupando o espaço de distribuição de gás e de sinais de televisão, que são [crimes] de competência da Polícia Federal", disse.

A PF poderá contribuir principalmente nas investigações, mas poderá também atuar de forma ostensiva, acompanhando a polícia fluminense nas operações de rua, ou seja, naquelas ações em que há cumprimento de mandados de busca e apreensão ou desarticulação das quadrilhas, por exemplo.

"Quando for necessário, a autoridade estadual pode até solicitar maior ou menor presença da Força Nacional de Segurança [nos locais de operação]", disse Tarso, durante a cerimônia de assinatura do convênio, no Palácio Guanabara, sede do governo fluminense.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos