Polícia do Rio de Janeiro terá que cumprir metas de redução da criminalidade

Vitor Abdala
Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

As polícias do Rio de Janeiro terão que cumprir metas de redução da criminalidade a partir do segundo semestre deste ano. O novo modelo de gestão da segurança pública do Estado foi lançado hoje (24) pelo governador Sergio Cabral. Entre as metas previstas já para este ano, está a redução de 11,7% dos casos de homicídio doloso no segundo semestre, em relação ao mesmo período do ano passado, ou seja, atingir um número máximo de 2.523 assassinatos no Estado.

Outra meta é reduzir em 6,4% o roubo de veículos, atingindo o número máximo de 13.129 ocorrências no Estado, nos próximos seis meses. Já com relação ao roubo de rua, a meta não é diminuir, mas reduzir o ritmo de crescimento de 11% do ano passado para 7,2% neste ano. Apesar de não haver metas para o latrocínio (ou seja, o roubo seguido de morte), este crime terá acompanhamento especial.

O novo modelo de gestão também prevê a criação de Regiões Integradas de Segurança Pública, que agruparão, sob sua responsabilidade, as Áreas Integradas de Segurança que já existiam no estado. As Áreas Integradas, por sua vez, incluem a circunscrição de um batalhão da Polícia Militar e de várias delegacias da Polícia Civil.

Com as Regiões Integradas, o governo espera ampliar a cooperação entre as duas polícias, com reuniões periódicas, trocas de informações e análises da criminalidade nas áreas sob sua responsabilidade.

Também foi instituída uma gratificação para os policiais das regiões e áreas integradas que atingirem as metas definidas pela Secretaria de Segurança. "A partir de hoje, a polícia tem metas. Se alcançar as metas, do soldado mais humilde ao coronel e do inspetor mais humilde ao delegado, eles receberão uma remuneração naquela área onde se obteve o resultado, isto é, redução de homicídios, de roubos e de latrocínios", disse Cabral.

Também foi assinada hoje (25) a autorização para a realização de um concurso público para contratar 1.500 novos inspetores de Polícia Civil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos