Defesa de falso cirurgião entra com ação no STF para suspender Tribunal do Júri

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A defesa do médico Denísico Marcelo Caron, acusado por homicídio qualificado e por exercer ilegalmente a medicina na área de cirurgia plástica, entrou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender o julgamento do réu, marcado pelo Tribunal do Júri de Taguatinga para o dia 7 de julho.

Segundo a defesa de Caron, ao marcar a data no Tribunal do Júri, seu presidente teria ignorado a existência de um recurso de habeas corpus em trâmite no próprio STF, que aguarda a decisão do ministro Celso de Mello e já tem parecer contrário da Procuradoria-geral da República.

"Racionalmente, em situações como a presente, deve-se aguardar o desfecho dos processos em curso nos tribunais superiores que influenciam diretamente no julgamento perante a 1ª instância", afirma a defesa de Caron.

A nova ação, como se trata do mesmo assunto, também foi encaminhada ao ministro Celso de Mello.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos