Operação prende seis dos nove vereadores de Pilar, em Alagoas

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió

Atualizada às 16h46

Uma operação conjunta do Ministério Público Estadual e polícias Civil e Militar de Alagoas prendeu na manhã hoje (3) seis dos nove vereadores do município de Pilar (AL), região metropolitana de Maceió. Além deles, mais duas pessoas - entre elas um secretário - também foram detidas. Outras duas são procuradas pela polícia. Todos são acusados de fraudes em licitações e crimes eleitorais.

Também em Pilar (AL), acidente em festa junina deixou cinco mortos

Um acidente envolvendo três caminhões e um ônibus deixou cinco mortos e dezenas de feridos nesta segunda-feira (29) à noite durante um casamento matuto (celebração festiva típica do São João nordestino). A prefeitura cancelou shows e decretou luto


Segundo a Polícia Civil, além da prisão, a operação Pesca Bagre cumpre também mandados de busca e apreensão na Câmara do município. Os mandados foram expedidos pela 17ª Vara Criminal (especializada em crime organizado) e são cumpridos na capital.

A operação foi coordenada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do MP, e pelo delegado Paulo Cerqueira, da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic). A ação contou com mais de dez viaturas e 40 policiais civis e militares.

Segundo o MP, a operação combateu uma quadrilha que atuava no Legislativo daquela cidade desviando recursos públicos, por meio de licitações fraudulentas. De acordo com as investigações, que duraram seis meses, o grupo agiu entre 2005 e 2007. Parte do dinheiro desviado teria sido usado para bancar a compra de votos nas eleições.

Até as 16h, a polícia tinha confirmado a prisão de oito dos 11 acusados. Eles fizeram exame de corpo de delito e foram ouvidos. Já estão no sistema prisional, em Maceió, a presidente da Câmara de Pilar, Patrícia Henrique Rocha, e os vereadores Alberto Cavalcante de Barros, Luis Carlos Omena, Roberto Cavalcante da Silva, José Hosano e Damião dos Santos. Além deles, o secretário de Turismo, Geraldo Cavalcante, também está detido, assim como o ex-vereador Amaro Veloso.

O ex-secretário de Finanças do município, Paulo Urbano Vieira, que estava foragido, entregou-se na tarde de hoje. Mais duas pessoas ainda são procuradas pela Polícia Civil, entre elas Benedito Cavalcante de Barros Neto, ex-diretor financeiro da Câmara e filho do prefeito Oziel Barros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos