Operação na Sé acaba com pelo menos 90 detidos em SP

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizado às 21h21

Policiais do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos) prenderam nesta segunda-feira (6) pelo menos 90 pessoas na região central de São Paulo entre foragidos da Justiça e acusados de crimes como estelionato e receptação. A operação Marco Zero, que durou quatro horas, é o desfecho de um trabalho de investigação iniciada há 60 dias.

Dos presos, cinco foram detidos por roubo e receptação ao serem pegos com 166 relógios, oito celulares e duas armas de brinquedo; outros três adolescentes foram presos por tráfico de drogas - eles portavam 49 pedras de crack, três porções de maconha, um cigarro de maconha, além de 1 kg de substância branca não identificada, que seria usada para misturar na cocaína.

Também foram presas seis pessoas por falsificação de documentos e outras duas que eram foragidas da Justiça. Trinta e quatro pessoas levadas à delegacia tinham passagem pela polícia, mas não eram procurados. Os outros cerca de 40 detidos foram liberados após averiguação no Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil de São Paulo).

"A praça da Sé é um microcosmo da criminalidade da cidade. Muitos bandidos convergem para esse local. O objetivo da Polícia Civil é combater a violência em toda a cidade e estamos deixando isso claro quando fazemos isso no marco zero de São Paulo", disse o delgado Osvaldo Gonçalves, supervisor do Garra, em entrevista coletiva.

Equipes uniformizados e disfarçadas detiveram as pessoas e apreenderam objetos. Alguns policiais usaram roupas de varredores de rua para surpreender os suspeitos. Os detidos ocuparam um ônibus e 20 viaturas do Garra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos