Governo do Rio diz que troca de comando da PM segue política de segurança pública

Isabela Vieira
Da Agência Brasil
Em Brasília

O vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse há pouco que a troca de comando da cúpula da Polícia Militar do Rio de Janeiro não está ligada a denúncias do Ministério Público estadual contra 30 policiais militares, acusados de executar inocentes durante operações.

Segundo ele, a substituição do Coronel Gilson Pitta Lopes por Mário Sérgio de Brito Duarte segue a política de segurança pública do Estado, que também mexeu na cúpula da Polícia Civil no início do ano.

"É uma mudança igual à da polícia civil. É uma nova fórmula. Conforme vai andando, analisa-se a necessidade de se dar uma 'oxigenada'", disse. "É um modo novo que o Beltrame [secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame] tá vendo que precisa [ser implantado] dentro da Polícia Militar."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos