Controle de gripe suína receberá reforço no Rio Grande do Sul, diz Temporão

Paula Laboissière
Da Agência Brasil
Em Brasília

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou hoje (8) que o controle da influenza A (H1N1) - gripe suína - no Rio Grande do Sul será reforçado com o apoio das Forças Armadas e da Polícia Rodoviária Federal. O Estado registrou, no final de junho, a primeira morte provocada pela doença em todo o Brasil.

"O momento é de tranquilidade. O ministério está dando todo o apoio às secretarias de saúde e às prefeituras do Rio Grande do Sul."

O ministro anunciou ainda um projeto de comunicação, ainda em estudo, voltado especificamente para caminhoneiros que cruzam a fronteira do Estado com a Argentina.

Ao participar de audiência pública na Câmara dos Deputados, Temporão garantiu que a estratégia do governo é continuar combatendo o vírus da doença. Ele admitiu entretanto que - diante de mais 900 casos confirmados, do período de férias escolares e da chegada do inverno - a prioridade será informar a população e preparar a rede de saúde para atender as vítimas.

"Houve muita crítica quando eu recomendei que as pessoas evitassem viajar, mas a realidade mostra que aquela conduta foi prudente."

Sobre a decisão da pasta de divulgar apenas boletins semanais com dados sobre a doença, Temporão negou que a estratégia seja diminuir a transparência sobre os casos confirmados. Segundo ele, a elaboração de um boletim diário demanda "um esforço muito grande" de técnicos e profissionais de saúde que precisam ser liberados para atuar em outras áreas. "É uma questão de racionalidade. Não vai reduzir em nada a transparência", afirmou.

A respeito do cancelamento da partida entre Brasil e Argentina pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2010 - marcada para setembro no país vizinho - o ministro lembrou que a orientação da pasta em relação a viagens prioriza apena pessoas em situação de vulnerabilidade, como crianças muito pequenas, mulheres grávidas, idosos e pacientes com doenças crônicas pré-existentes. "Se a avaliação conjunta for pelo cancelamento ou pela transferência, tudo bem, mas não há uma questão de saúde pública envolvida."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos