Justiça sequestra bens de Fernandinho Beira-Mar em BH e na região metropolitana

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

A Justiça de Minas Gerais determinou o sequestro de imóveis e carros que seriam de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Segundo a sentença, eles foram adquiridos com dinheiro proveniente do tráfico de drogas.

Além dos imóveis e veículos, o juiz da 3ª Vara de Tóxicos de Belo Horizonte, José Eustáquio Lucas Pereira, determinou que titulares de 23 contas bancárias, entre conta-corrente e poupança, percam os valores depositados. Ele entendeu que as contas foram utilizadas por Beira-Mar para movimentações de dinheiro do tráfico. Não foram revelados o valor dos imóveis nem a quantia total depositada nos bancos.

Em uma das contas bloqueadas, a Justiça afirmou que Beira-Mar e uma suposta amante movimentaram, entre outubro de 1995 e junho de 1996, aproximadamente R$ 700 mil.

Os bens e o dinheiro já estavam bloqueados por meio de liminar pela Justiça. Na sua decisão, o juiz levou em conta outro processo contra Beira-Mar, no qual havia sido demonstrada a "aquisição de bens com o proveito auferido da prática do tráfico ilícito de entorpecentes pelo réu. O magistrado disse ter resolvido julgar a ação antecipadamente, já que, segundo ele, "havia condições suficientes para isso", relatou na sentença o juiz José Pereira.

Ainda de acordo com a sentença, mais de 20 bens foram sequestrados pela Justiça. Entre eles estão imóveis localizados em Belo Horizonte, Betim (região metropolitana de BH), Guarapari (ES) e Curitiba (PR). Além de carros em nome de "laranjas", que também foram confiscados.

De acordo com o magistrado, os imóveis e os veículos serão leiloados e o valor será repassado ao Fundo Nacional Antidrogas, pertencente à União, que também será o destino das quantias das contas bancárias.

Por ser decisão de 1ª Instância, ainda cabe recurso. Beira-mar cumpre pena de 29 anos e 8 meses no presídio Federal de Campo Grande (MS) pelos crimes de tráfico de drogas e armas e lavagem de dinheiro.

Beira-mar em Belo Horizonte

O traficante Fernandinho Beira-Mar esteve preso em Belo Horizonte, entre 1996 e 1997, no Deoesp (Departamento Estadual de Operações Especiais). À época, um delegado, um subinspetor e 8 policiais civis foram acusados de receber dinheiro para facilitar a fuga dele, que fugiu do local em março de 1997 e, segundo acusação do MP (Ministério Público), teria usado a porta da frente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos