Justiça do Rio condena máfia dos combustíveis

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Justiça do Rio de Janeiro condenou 14 pessoas acusadas de sonegar e adulterar combustíveis que eram vendidos em Campos de Goytacazes, no norte do Estado. O caso foi denunciado em 2004 pelo Ministério Público Federal e ficou conhecido como a "máfia dos combustíveis".

Segundo informação do MPF, o grupo levava combustível para o Espírito Santo, onde o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) é menor, e depois transportava o produto por rodovias federais até postos de gasolina em Campos. O esquema tinha o apoio de um fiscal da ANP (Agência Nacional de Petróleo) e de policiais rodoviários federais.

Os réus responderam por formação de quadrilha, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência e advocacia administrativa, e foram sentenciados a pelo menos dois anos de prisão. Os servidores públicos envolvidos no caso também perderam seus cargos.

Dos 16 denunciados pelo MPF em 2004, dois morreram antes do fim do processo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos