Sem-teto acorrentam mais um manifestante em frente ao apartamento de Lula

Daniel Mello
Da Agência Brasil
Em São Paulo

Mais um integrante do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) foi acorrentado a um poste de luz em frente ao prédio onde fica o apartamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Agora são seis presos por correntes, dos cerca de 200 manifestantes que acampam no local desde a tarde de quarta-feira (8).

Eles reivindicam a inclusão no Programa Minha Casa, Minha Vida e a aceleração dos processos de desapropriação de áreas ocupadas pelo movimento, de modo a impedir ações de despejo contra as famílias que estão nesses locais.

A cada dia que passa sem ser recebido por representantes da Presidência, o grupo acorrenta um novo integrante. Segundo um dos sem-teto presentes no protesto, Zezito Auro da Silva, a previsão é de que outro manifestante seja preso às 14h, quando a ação completa 48 horas.

A ideia de tentar chamar a atenção do presidente Lula surgiu porque os sem-teto acreditam que há a necessidade de envolvimento do governo federal na solução dos problemas de habitação no Estado. "Só o governo dos Estados e municípios não tem condições de resolver o problema de habitação de São Paulo", afirmou Auro da Silva, em entrevista à Agência Brasil.

Os manifestantes dizem representar cerca de 18 mil famílias dos municípios de Sumaré, Itapecerica da Serra, Taboão, Embu das Artes, Osasco, Guarulhos, Mauá e São Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos