Após morte de sete animais este ano, zoológico de Goiânia é fechado

Sebastião Montalvão
Especial para o UOL Notícias
Em Goiânia

Você acredita em negligência por parte de zoológico que teve sete animais mortos em 2009?


A morte de sete animais apenas neste ano provocou a interdição temporária do zoológico de Goiânia. A medida foi tomada pela superintendência do Complexo Zoobotânico e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama). Durante o período de interdição, estimado em 45 dias, todos os 600 animais que vivem no local serão submetidos a exames e a visitação pública será suspensa. A retirada das amostras de sangue dos bichos começou nesta terça-feira (21).

As mortes de 2009 no zôo

Leão Tinha um tumor hepático
Onça-pintada Anestesiada para um tratamento dentário, teve parada cardiorrespiratória. Tinha insuficiência cardíaca e renal
Hipopótamo macho Teve uma lesão na pata que evoluiu para um infecção generalizada
Hipopótamo fêmea Após a morte do companheiro, se isolou e não se alimentava mais. Tinha tumor mamário
Tamanduá-bandeira Edema pulmonar
Jacaré-açu Ferimentos internos causados por anzol
Girafa Morte ainda sob investigação. Sabe-se que ela tinha anemia

Desde janeiro, morreram no local uma onça pintada, um leão, dois hipopótamos, uma girafa, um tamanduá-bandeira e um jacaré-açu. "Todas as mortes são justificadas e não existe relação entre elas. Mas, diante da frequência dos óbitos, a decisão de interdição foi a mais acertada. É a melhor forma de esclarecer o que vem ocorrendo", justificou o diretor do zoológico, Raphael Cupertino.

O diretor também afirmou que o espaço passará por adequações físicas solicitadas pelo Ministério Público Estadual (MPE). Em abril, o MPE e o Ibama fizeram uma vistoria no zoológico e constataram algumas irregularidades, dentre as quais a presença de ratos, pombos e urubus.

"Sabemos que esses animais são agentes transmissores de doenças. E a adequação do espaço é fundamental não apenas para a saúde dos animais, mas também para as pessoas que trabalham lá e os visitantes", ressaltou a promotora Marta Morya, responsável pela vistoria. O MPE havia recebido também denúncias de eventuais maus tratos aos animais. "Quanto à questão dos maus tratos, não temos nada de conclusivo", afirmou.

Para o biólogo Leo Caetano, responsável pelo Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres), vinculado ao Ibama, a interdição e os exames foram medidas acertadas. "Esse trabalho garante a prevenção e pode evitar que outros animais morram", disse. Ele ressaltou que muitos dos animais mortos já tinham histórico de maus tratos.

A girafa, por exemplo, havia sido recolhida pelo Ibama em um circo, no Distrito Federal, após denúncias. O jacaré, que morreu no último sábado, foi capturado por pescadores no interior de Goiás e levado ao zoológico. Na necropsia, foi encontrado um anzol de mais de 10 centímetros no estômago do réptil, o que pode ter causado sua morte.

No mês passado, após a morte da girafa, o Ibama recebeu queixas e pedidos de investigação por parte dos donos do circo, que suspeitavam de envenenamento no zoológico. Exames toxicológicos realizados pela Universidade Federal de Goiás, no entanto, descartaram a possibilidade. A morte continua sendo investigada.

A presidente da Associação de Defensores do Meio Ambiente, Maria de Lourdes Rabelo, vê com desconfiança o número elevados de mortes e afirma que o próprio zoológico maltratava os animais. "Precisamos de uma explicação mais convincente. Não é uma situação comum e há muito tempo vínhamos denunciando, mas nada se fez. Precisou chegar a esse ponto para tomarem alguma providência", comenta.

Até a realização de todos os exames nos animais, o zoológico segue fechado. Sem saber da interdição, a costureira Ana Maria Torrão, 34, e seus dois filhos Juan, 11, e Isabela, 7 saíram de Senador Canedo (região metropolitana de Goiânia) para visitar o local. "Gosto daqui e meus filhos também. Estou de férias e resolvi trazê-los. É uma pena que vem acontecendo essas coisas todas e que foi preciso fechar. Mas, se for para melhorar a vida dos bichos, melhor que façam isso mesmo. A gente volta depois", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos