Equipes de resgate esperam virar barco para identificar possíveis vítimas do acidente no Rio Negro

Do UOL Notícias*
Em São Paulo


Equipes do Corpo de Bombeiros seguem na busca por vítimas do acidente com a embarcação Karolina do Norte, em Manaus (AM), e se preparam para desvirar o barco com a ajuda de um guindaste.

A embarcação, que ia para Santarém (PA) com 185 pessoas a bordo, tombou no igarapé Educandos, no Rio Negro, na tarde desta terça-feira (21). O trabalho de busca depende do içamento do barco para concluir a identificação de outras possíveis vítimas.

Quatro passageiros estariam desaparecidos, segundo a Defesa Civil de Manaus. Mas a Capitania dos Portos diz que até o momento nenhum parente reclamou a ausência dessas pessoas e, por isso, não é possível afirmar com certeza se elas realmente estavam no barco.

Maria de Oliveira Moreira, com cerca de 50 anos e a filha, Maria Rubinete de Oliveira Moreira, de 30 anos, além de duas crianças - Samira, de 4 anos e Marcleam, de 6 anos - estão na relação da Defesa Civil de pessoas ainda não localizadas. As informações foram fornecidas por uma sobrinha de Maria Oliveira, identificada pela Defesa Civil como Janice.

A Marinha abriu inquérito administrativo para apurar as causas do acidente e identificar possíveis responsáveis. O resultado do processo deve sair em até 90 dias.

Até o momento, 123 sobreviventes foram , registrou duas mortes e encaminhou nove pessoas de outros estados para um abrigo da prefeitura. Carros da administração municipal transportaram os sobreviventes para casas de amigos e parentes. No início da tarde de hoje começam a ser entregues as malas e objetos pessoais recolhidos pelos bombeiros.

O barco Karolina do Norte saiu do porto da Manaus Moderna, no centro da capital amazonense, ontem por volta das 14h - horário de Brasília. De acordo com a Marinha, 185 pessoas estavam a bordo e tinham como destino a cidade de Santarém, no Pará. Por causa de um problema mecânico, o comandante do barco autorizou a parada, mas os passageiros permaneceram a bordo. A embarcação virou quando era rebocada para manutenção.

Na avaliação do comandante do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Antônio Dias, não foi descartada a possibilidade de pessoas presas entre o barco e fundo do rio, já que o acidente aconteceu em uma parte rasa. Não havia problemas com o registro da embarcação. Entre as duas mortes confirmadas está a de uma menina de apenas 10 anos.
"O grande problema ocorreu quando o barco foi puxado para uma carreira [espécie de rampa que conduz embarcações para terra firme] para sofrer manutenção sem retirar as pessoas. Na verdade não houve um naufrágio e sim um tombamento da embarcação num momento de desequilíbrio", explicou Dias.
  • Reprodução/UOL Mapas

    A embarcação naufragou perto da ponte de Educandos, que fica sobre o igarapé de mesmo nome, nas proximidades do centro de Manaus

  • Reprodução/UOL Mapas

    O igarapé de Educandos é um pequeno afluente do rio Negro, que margeia a cidade de Manaus

* com Agência Brasil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos