Brasil registra três vezes mais casos de gripe suína do que de gripe comum

Piero Locatelli Do UOL Notícias Em Brasília

Segundo dados enviados pelas secretarias estaduais para o Ministério da Saúde até a última quarta-feira (22), de cada quatro pessoas que se submeteram a exames de gripe no país, três tinham gripe suína (influenza A - H1N1) e apenas um tinha gripe normal. Os números foram divulgados nesta sexa-feira (24), em Brasília.

O Ministério da Saúde registrou 2.094 casos de algum tipo de gripe no país. Desses, 1.566 eram de gripe suína e os outros 528 de gripe comum.

Apesar de ter um número maior de registros, os dados não permitem afirmar que a gripe suína já é mais comum do que a gripe sazonal, uma vez que os exames clínicos e laboratoriais só são feitos quando há indícios de contaminação pelo H1N1.

Apesar de ainda não haver estudos aprofundados sobre qual das gripes é mais grave, os dados até agora no Brasil mostram que o perigo delas é semelhante. "Os dados no Brasil, concluídos nessa análise, indica que [a gravidade] é muito semelhante [ao da gripe comum]," afirmou Eduardo Hage, diretor do departamento de vigilância epidemiologia do ministério, em entrevista coletiva.

Segundo os dados do ministério, 17% dos pacientes com gripe comum no Brasil apresentam dificuldade respiratória moderada ou grave. No caso do H1N1, o índice é menor: 14,2% deles apresentaram os mesmos sintomas.

Hoje o ministério corrigiu os números da gripe no Brasil. Por um erro técnico, foram computadas cinco mortes a mais no Rio Grande do Sul. Com isso, somam 29 os óbitos confirmados no país até o dia 22 de julho. No mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde, já são quase 800 mortos em 160 países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos