Governo recomenda que estudantes com sintomas de gripe evitem as aulas até se recuperarem

Do UOL Notícias Em São Paulo

O Grupo Executivo Interministerial (GEI), formado por membros de 16 órgãos do governo federal, aprovou nesta segunda-feira (27) recomendar aos estudantes com sintomas de gripe que não retornem às aulas após o recesso de julho até que estejam completamente recuperados. Os indícios da vertente comum da gripe são similares aos da gripe suína, que já causou 45 mortes no país.

De acordo com um informe do Ministério da Saúde, "eventuais alterações do calendário escolar ficam sob avaliação dos governos estaduais e municipais, observando as especificidades locais".

Mais cedo nesta segunda-feira o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), disse que não está descartado adiar o início das aulas na rede municipal de ensino para conter o contágio pela gripe suína. O número de vítimas fatais no Estado pela doença já chega a 17.

Kassab já havia sinalizado que a questão será decidida pela Secretaria estadual de Saúde. "Não está descartada a hipótese", disse o prefeito a respeito do adiamento do início das aulas, que pelo calendário oficial serão retomadas na semana que vem. "Hoje está mantida a data de início, mas pode haver, ao longo da semana, uma nova diretriz a critério da Secretaria estadual de Saúde."

Também nesta segunda-feira, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro disse que há 33 mulheres grávidas no Estado com suspeita de gripe suína. Uma gestante de 28 anos morreu na última quinta-feira (23) no Hospital Geral de Bonsucesso, zona norte do Rio, com suspeita de ter contraído a doença. O bebê não resistiu e morreu na barriga da mãe.

Com informações da Agência Estado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos