Volta às aulas em Minas Gerais não será adiada por causa da gripe

Rayder Bragon Especial para o UOL Notícias Em Belo Horizonte

Após reunião nesta segunda-feira (27) em Belo Horizonte, representantes das secretarias estaduais de Saúde e de Educação de Minas Gerais e do Sindicato das Escolas Particulares do Estado decidiram que as férias de alunos da rede pública e privada não serão prorrogadas em razão da gripe suína.

Os estudantes retornam às atividades na próxima segunda-feira (3), na maioria das escolas do Estado.

Apesar de não enviar representante à reunião, a Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte informou que será mantida a mesma data para o retorno dos alunos às aulas na capital.

Segundo o superintendente de epidemiologia da Secretaria da Saúde do Estado, Francisco Lemos, diante do atual quadro da doença em Minas Gerais, não há razão para a prorrogação das férias escolares.

"Não há motivo hoje para suspender o retorno dos alunos às aulas. Os estudantes ou os funcionários e professores que apresentarem sintomas logo no retorno das aulas serão orientados a ficarem afastados das suas atividades. As escolas vão fazer esse monitoramento e, se houver caso suspeito, a orientação dada é para que as diretorias delas relatem o fato à Secretaria da Saúde", afirmou.

O superintendente disse que cartilhas com orientações sobre a doença serão distribuídas nas escolas.

Em consonância com Lemos, a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica de MG, Raquel de Souza Santos, diz não ver motivo para o cancelamento do retorno às aulas no Estado. Segundo ela, somente se houver detecção de mais de um caso da gripe em determinado estabelecimento de ensino, haverá a suspensão das aulas nesse local.

"Não há motivo para alarde. Se houver casos mais graves da doença, aí sim, poderemos suspender as atividades, mas apenas daquela escola onde surgiram os casos", afirmou.

Na segunda quinzena de junho, o Colégio Marista Dom Silvério, uma das escolas mais tradicionais da rede particular de ensino de Belo Horizonte, onde estão matriculados 2.800 alunos, suspendeu as aulas por causa da constatação de 31 casos da doença entre estudantes e professores.

Apesar de cada uma das escolas particulares do Estado ter estatuto próprio, a orientação a ser repassada aos filiados é no sentido de seguir a determinação da secretaria Estadual de Educação segundo informou a assessoria do Sinep-MG (Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais).

Em Minas Gerais, há 5 milhões de alunos matriculados na escolas públicas e privadas.

Números da gripe suína no Estado de Minas Gerais

Minas Gerais registra oficialmente 151 casos confirmados da doença, mas não houve nenhuma morte (no Brasil, já são 34 os mortos por gripe suína). Segundo a Secretaria da Saúde do Estado, há 15 pacientes em isolamento hospitalar.

Os casos mais preocupantes são de um homem de 27 anos, internado em estado grave desde o dia 29 do mês passado no Hospital das Clínicas da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Ele apresentou ligeira melhora no quadro de saúde, mas ainda respira com a ajuda de aparelhos. No mesmo hospital há mais quatro pessoas internadas.

Uma mulher de 41 anos está no Centro de Terapia Intensiva do Hospital Eduardo de Menezes. De acordo com boletim, ela tem quadro compatível ao de pneumonia e respira sem ajuda de aparelhos, seu estado de saúde é considerado estável. No local estão internados mais nove pacientes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos