Polícia de Sergipe prende quadrilha acusada de fraudar R$ 50 milhões em ICMS

Paulo Rolemberg
Especial para o UOL Notícias
Em Aracaju

A Polícia Civil de Sergipe prendeu no início da manhã desta quinta-feira (30) três contadores acusados de desviar R$ 50 milhões dos cofres públicos. Eles são acusados de formação de quadrilha e sonegação de impostos. Na operação denominada "João de Barro" foram presos Valdson dos Santos Júnior, Allan Fábio de Carvalho e Charles Jeferson Carvalho. Também foram apreendidos computadores e documentos.

A fraude foi descoberta após auditorias do Fisco do Estado que encontrou um rombo na arrecadação fiscal. Segundo a polícia, os contadores possuíam sócios e empresas fantasmas que geravam notas fiscais falsas, o que permitia simulação de transações, provavelmente, com construtoras, que assim sonegavam impostos relativos ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

"Eles mantinham forte relação com representantes de algumas construtoras de Sergipe que também poderão ter que prestar esclarecimentos à polícia", informou a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública. Os nomes das construtoras envolvidas não foram revelados.

Nesta sexta-feira (31), quando a operação já estiver concluída, a delegada Daniele Garcia do Departamento Especializado em Crimes contra a Ordem Tributária e a Administração pública (Deotap), dará uma entrevista coletiva informando detalhes da operação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos