Prefeitura de Sumaré confirma morte por gripe suína

Flávia Albuquerque Da Agência Brasil Em São Paulo

A prefeitura de Sumaré, no interior de São Paulo, confirmou hoje (30) a morte de uma mulher de 31 anos em decorrência da influenza A (H1N1) - gripe suína. Ela foi internada no Hospital Estadual de Sumaré, que é vinculado à Universidade de Campinas (Unicamp), no dia 15 de julho e morreu na tarde do último sábado (25). A cidade tem ainda três registros da doença, mas os pacientes não correm risco. Mais oito casos aguardam confirmação

Segundo informações da prefeitura, as aulas na rede pública de ensino, que começaram na última segunda-feira (27), estão suspensas a partir de hoje e só serão retomadas no dia 10 de agosto. A prefeitura informou que tem adotado todos os procedimentos relacionados à doença recomendados pelo Ministério da Saúde.

De acordo com órgão, os profissionais da área de saúde receberam capacitação e foram realizadas palestras explicativas, com a participação de secretários municipais, diretores, vereadores, padres, pastores, representantes de entidades assistenciais, entre outros.

Até agora, 27 pessoas morreram em São Paulo em decorrência da influenza A (H1N1) - gripe suína.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos