Ambulantes vendem Tamiflu falso em Porto Alegre, diz jornal

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Além de receitas e atestados médicos falsos, ambulantes irregulares vendem unidades falsas do remédio Tamiflu, usado no tratamento da gripe suína, no centro de Porto Alegre. Segundo reportagem publicada nesta quarta-feira (5) pelo jornal gaúcho "Correio do Povo", dez unidades são vendidas por R$ 100, mas quando o comprador abre o pacote, descobre que comprou antigripais ou analgésicos comuns.

De acordo com a reportagem, o comprador paga adiantado pelo remédio e recebe um pacote plástico fechado, sem identificação. Sem dar tempo ao cliente, os ambulantes pedem que a compra seja examinada longe do local, para evitar a fiscalização.

O Ministério da Saúde recomenda que o Tamiflu seja administrado a pacientes gripados somente com acompanhamento médico, para evitar que o vírus A (H1N1) ganhe resistência.

Além disso, o medicamento deve ser usado em até 48 horas após a data de início dos sintomas. O tratamento deve ser oferecido somente a pessoas que tenham desenvolvido doença respiratória aguda grave. Em mulheres grávidas, que fazem parte do grupo de risco da gripe suína, a droga só pode ser utilizada se o benefício for maior que o risco ao feto.

Os principais fatores de risco para complicações causadas pela influenza A (H1N1) são a idade inferior a dois anos ou superior a 60, imunodepressão (caso de pacientes com câncer, Aids ou que fazem uso regular de medicação imunodepressora), condições crônicas como cardiopatias, diabetes, asma e bronquite, gravidez e obesidade mórbida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos