Presidente do CNS diz que hospitais podem não suportar demanda por atendimento

Da Agência Brasil Em Brasília


O presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Francisco Batista Júnior, disse hoje (6) que a rede hospitalar do país pode não suportar o aumento da demanda causado por pessoas que buscam atendimento médico com sintomas de gripe comum.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, ele pediu que a população evite procurar hospitais e usar medicamentos específicos para o tratamento da influenza A (H1N1) - gripe suína - sem antes ir a um posto de saúde.

"Neste momento, milhões de brasileiros estão acometidos da gripe comum, isso faz parte da nossa rotina. Não é correto que esses milhões de pessoas recorram aos hospitais achando que é a gripe causada pelo vírus Influenza H1N1 e que, consequentemente, necessitam de atendimento hospitalar. Não há condições de a nossa rede dar conta dessa demanda."

Segundo o presidente do CNS, deve buscar atendimento em um posto de saúde quem apresentar durante 72 horas febre elevada, dor no corpo e de cabeça.

"Que fique bem claro que qualquer agravamento na evolução do quadro da gripe comum já obriga a pessoa a se dirigir ao posto de saúde. Aí sim, [o quadro] vai ser avaliado com exames", disse Batista Júnior, ao lembrar que, se o diagnóstico de influenza A (H1N1) - gripe suína - for positivo, o tratamento será diferenciado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos