Agências bancárias de Curitiba vão monitorar entrada de clientes para controlar gripe suína

Lúcia Norcio
Da Agência Brasil
Em Curitiba

A partir de hoje (10), as agências bancárias de Curitiba, no Paraná, estão obrigadas, por determinação judicial, a monitorar o fluxo de pessoas, permitindo o ingresso de dez clientes a cada quatro caixas. Para agências que têm de cinco a oito caixas será permitida a entrada de 20 clientes.

Não há limitação para clientes nos caixas eletrônicos ou atendimento por gerentes e demais situações no interior da agência, de acordo com a decisão da juíza Ana Maria das Graças Veloso, da 7ª Vara do Trabalho de Curitiba.

A medida tem por objetivo evitar a proliferação do vírus Influenza H1N1 - gripe suína - na capital paranaense, que concentra 68% dos 784 casos confirmados até agora no Estado.

Produtos como álcool-gel, máscaras e lenços descartáveis estarão à disposição dos clientes e funcionários. Caso alguma das determinações seja descumprida, os bancos pagarão multa diária de R$ 1 mil.

A liminar levou em conta, de acordo com a juíza, o intenso movimento nas agências bancárias nos primeiros dias do mês. Outro motivo seria que os bancos privados se negaram a adotar de forma espontânea ações preventivas. Além disso, nenhum representante compareceu à reunião promovida pelo Sindicato dos Bancários de Curitiba, marcada para discutir uma proposta conjunta de ação contra a nova gripe.

O Brasil contabiliza 2.959 casos confirmados da doença, além de 181 mortes causadas pela gripe suína. Os Estados mais atingidos são São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio de Janeiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos