Devido à gripe, Rio dá licença a servidoras grávidas até o dia 28

Do UOL Notícias Em São Paulo

O governo do Rio de Janeiro anunciou nesta quarta-feira (12) que vai dar licença a todas as servidoras grávidas até o dia 28 de agosto, em razão do vírus da influenza A (H1N1), popularmente conhecida como gripe suína. Em entrevista coletiva nesta manhã, os secretários de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes, e de Educação, Tereza Porto, também confirmaram a volta às aulas na rede estadual de ensino para o próximo dia 17.

O decreto sobre as gestantes será publicado nesta quinta-feira, recomendando que a medida seja estendida a todas as esferas públicas e à iniciativa privada.

Segundo o governo, a decisão foi tomada porque as funcionárias públicas estaduais têm contato com o público em geral e não identificam com facilidade os casos de gripe.

As servidoras precisam apenas comprovar a gravidez. Não será necessária a apresentação de atestado médico. A necessidade de estender a licença será avaliada novamente na semana do dia 28 de agosto, informou Côrtes.

Nas instituições de ensino, o governo estadual já preparou inspetores para receber os alunos. Os profissionais da Educação receberam folhetos explicativos, com informações sobre as formas de transmissão e os sintomas da influenza A.

"Ao longo dessas duas semanas, observamos o comportamento do vírus H1N1 quando comparado à influenza. O acometimento em crianças e adolescentes e a maioria das formas graves, quase 90% delas, ocorrem em pacientes que tinham alguma doença associada. Ainda não podemos comemorar, mas já identificamos um decréscimo quanto ao número de atendimento nos centros de acolhimento da gripe. Por isso, mantemos o retorno às aulas para o dia 17", disse o secretário de Saúde.

O Estado, que possui cerca de 1,5 milhão de estudantes matriculados nas escolas da Secretaria de Educação e 100 mil alunos na rede técnica, adiou o início do segundo semestre para evitar a aglomeração de pessoas que fazem parte do grupo de risco, como crianças e gestantes. As aulas serão repostas em oito sábados, a partir do mês de setembro, e o ano letivo terminará no dia 22 de dezembro, cinco dias depois da data prevista no antigo calendário.

"Os alunos com sintomas da gripe suína não poderão frequentar as aulas. As faltas serão abonadas e não será necessária a apresentação de atestado médico. Basta a informação do responsável pelo estudante", afirma Tereza Porto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos