PF faz operação contra venda de pedras preciosas para o exterior

Maria Eugênia Castilho
Da Agência Brasil
Em São Paulo


A Polícia Federal cumpre desde o início da manhã de hoje (12) 31 mandados de busca e apreensão e dez de prisão preventiva nos Estados de São Paulo e Minas Gerais para desarticular uma organização criminosa internacional que comercializava, de forma ilegal, diamantes e gemas, brutas e lapidadas.

O grupo, composto também por brasileiros, concentrava as ações na capital paulista, Franca e em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, além das cidades mineiras de Frutal e Uberlândia. As pedras eram remetidas, de forma clandestina, a compradores da Europa, América Central e Oriente Médio.

O comércio proveniente destes produtos também gerava operações de câmbio ilegais. Os criminosos podem responder pelos crimes de usurpação de bens minerais pertencentes à União, receptação, formação de quadrilha, contrabando e crimes contra o sistema financeiro nacional. As penas somadas podem chegar a 30 anos de prisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos