Grávidas da rede estadual de ensino do Paraná só voltam às aulas no fim de agosto

Lúcia Nórcio Da Agência Brasil Em Curitiba

As professoras e alunas grávidas da rede estadual de ensino do Paraná foram dispensadas de comparecer às aulas, a partir de segunda-feira (17), quando cerca de 1,4 milhão de estudantes retornam das férias. A determinação é da secretária de Educação, Yvelise Arco-Verde, como medida preventiva à influenza A (H1N1) - gripe suína. Elas só deverão retornar às escolas no dia 31 de agosto.

Hoje (14), o secretário da Saúde do Paraná, Gilberto Martin, assinou, em Cascavel, uma resolução recomendando atitudes preventivas para as funcionárias públicas gestantes, devido à suscetibilidade para complicações relacionadas à infecção pela influenza A (H1N1).

A resolução determina que os serviços de saúde transfiram temporariamente as funcionárias grávidas para setores, cujas atividades sejam de menor risco e onde a gestante não esteja exposta a pacientes com síndrome gripal e ao público em geral.

O documento sugere ainda que os estabelecimentos de ensino - escolas, centros de educação infantil, creches - procedam a transferência temporária das funcionárias gestantes para áreas, dentro desses locais, onde haja menor risco e não estejam em contato direto com o público.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos