Parentes de vítimas do voo da Air France integram órgão para agilizar indenização

Daniel Mello
Da Agência Brasil
Em São Paulo

Uma câmara de indenização para parentes das vítimas do voo 447 da Air France - que caiu no Oceano Atlântico no dia 31 de maio com 228 pessoas a bordo - deverá ser criada no período de 30 a 45 dias. A informação foi dada pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, no encerramento da câmara de indenização do voo 3054 da TAM. "Achamos que dentro de 30 a 45 dias ela [a câmara de indenização] já estará funcionando e nós queremos que tenha o mesmo sucesso que teve essa aqui", disse.

A câmara é um mecanismo alternativo à disputa judicial para resolver conflitos como a reparação a parentes de vítimas de acidentes. Ela conta com integrantes do Poder Público e faz a intermediação entre as famílias e a companhia aérea, para que possam ser feitos os acordos de indenização.

O ministro disse que "uma meia dúzia de famílias" entrou em contato com o governo federal pedindo a instalação do sistema de conciliação. Por conta disso, Tarso afirmou que foi realizada uma consulta preliminar à empresa aérea. "Entramos em contato com a Air France para que forneça os primeiros parâmetros das indenizações".

A câmara de indenização para parentes das vítimas do acidente com o voo 3054 da TAM, que se chocou contra um edifício em 2007 no Aeroporto de Congonhas, fechou acordos para 55 dos 59 casos envolvidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos