PF faz megaoperação para combater pirataria na rua Santa Ifigênia, centro de SP

Guilherme Balza
Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Polícia Federal realizou uma megaoperação na rua Santa Ifigênia, centro de São Paulo, nesta terça-feira (18) para combater a pirataria e a falsificação de equipamentos eletrônicos e de informática. Comerciantes de quatro shoppings, com cerca de 50 lojas cada, tiveram seus equipamentos apreendidos. Os policiais que estavam no local não informaram a quantidade de material apreendido, mas dois caminhões-baú ficaram lotados de produtos. Ninguém foi preso.
  • odrigo Coca/Foto Arena/AE

    Comerciantes de quatro shoppings, com cerca de 50 lojas cada, tiveram seus equipamentos apreendidos. Os policiais não informaram a quantidade de material apreendido, mas dois caminhões-baú ficaram lotados de produtos


A PF chegou ao local por volta das 10h, com dezenas de viaturas e ônibus fretados, e interditou dois quarteirões: entre a rua dos Timbiras e a rua dos Gusmões. Por volta das 14h30, a ação foi encerrada. Agentes da Receita Federal também participaram da operação.

Comerciantes que não quiseram se identificar acusam os policiais de apreender produtos mesmo com a apresentação de nota fiscal. Muitos dos produtos, entretanto, não tinham número de série.

"O problema é que vários equipamentos não têm numero de série. Mas mesmo assim eles levaram", disse um deles, que estimou seu prejuízo em R$ 6.000. "Mas tem gente aí que perdeu R$ 50 mil, R$ 60 mil".

Alguns comerciantes, visivelmente abalados, choravam na calçada. A maioria dos entrevistados reiterou que os produtos foram comprados de forma legal e alegavam que apenas uma minoria dos lojistas trabalham com produtos contrabandeados.

Os policiais que realizavam a operação não falaram com a imprensa. Dezenas de homens foram contratados pela PF para carregar os produtos apreendidos. Exceto pelos quarteirões interditados, as outras lojas da região permaneceram abertas.

A assessoria de imprensa da PF informou ao UOL Notícias que ainda está analisando o material e não sabe precisar a quantidade de produtos apreendidos na operação. Sobre a apreensão de mercadorias que tinham nota fiscal, a assessoria pediu que a reportagem encaminhasse um pedido de resposta por e-mail. A PF ainda não deu retorno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos