Durante blitz na Bahia, policial atira contra van escolar e mata estudante

Especial para o UOL Notícias
Em Salvador

Uma estudante de 20 anos foi morta com um tiro no pescoço no final da noite de quinta-feira (20), quando retornava para casa em uma van escolar, após sair da faculdade, em Juazeiro (BA). O acusado é um soldado da Polícia Militar que fazia uma blitz na rodovia BA-210, que liga Juazeiro a Curaçá, cidade onde a estudante morava.

Adinair Oliveira da Silva foi morta quando a van passou pela blitz. O motorista não parou por temer que fosse um assalto. Conforme relato de alguns estudantes à polícia, ao perceber que o veículo não estacionaria, o soldado Tadeu Pereira Marques, 27, atirou contra o carro.

Atingida, Adinair morreu no local. O soldado foi preso em flagrante pelo comandante da operação. Ele está detido no batalhão da Polícia Militar em Juazeiro. Marques é lotado na 45ª Companhia Independente da PM de Curaça e integra a corporação há um ano e quatro meses.

Segundo o pai da jovem, que é policial militar da reserva, o motorista da van, Wilson Lopes, contou que teria avistado a viatura da PM, à margem da rodovia, com o giroflex desligado, e teria reduzido a velocidade.

"Ele tinha que parar o veículo primeiro para poder ver quem estava sendo transportado no carro. Não poderia pegar e atirar sem conhecer ninguém, matando uma inocente. Não é assim que um policial deve agir", afirmou Edilar Alves da Silva, pai da estudante.

Ao verificar que a estudante estava ferida, o motorista parou e chamou os policiais, que transportaram a jovem na viatura até um hospital em Curaçá, mas ela não resistiu aos ferimentos.

Três policiais participaram da abordagem, sendo que dois reconheceram que o veículo fazia o transporte de estudantes, e liberaram o veículo. Entretanto, o PM Tadeu Marques atirou na van. Segundo o delegado do caso, Reginaldo César Cabral, Marques disse que o tiro foi acidental.

O comandante na região norte da Bahia, Everaldo Mendes, confirmou a declaração do acusado, que não teria sabido informar como a arma disparou. "Segundo o próprio policial, a arma disparou acidentalmente e atingiu a estudante", disse Mendes.

Nesta manhã, um grupo de estudantes de Curaçá, realizou protestos contra a morte da jovem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos