Sem-terra é morto durante desocupação de fazenda no RS

Flávio Ilha
Especial para o UOL Notícias
Em Porto Alegre

  • Brigada Militar cerca acampamento do MST na fazenda Southall, em São Gabriel (RS). Um integrante do movimento morreu durante a desocupação


Atualizada às 12h05

Um integrante do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) morreu nesta sexta-feira (21) em São Gabriel (RS) durante a desocupação da fazenda Southall, invadida no dia 12 de agosto. Elton Brum da Silva, 44, foi vítima de um disparo que o atingiu no tórax. Ele chegou morto à Santa Casa de São Gabriel. Outras 14 pessoas, entre sem-terra e policiais, também ficaram feridas na ação.

Cerca de 300 policiais militares participaram da operação, que começou às 7h e foi autorizada pela Justiça. A Brigada Militar utilizou cães, polícia montada e bombeiros para desocupar a fazenda. A operação foi acompanhada pelo Ministério Público (MP).

A promotora Lisiane Vilagrande, representante do MP na ação, disse que a ação foi rápida e que a Brigada Militar (BM) utilizou bombas de efeito moral para dispersar os sem-terra. Ela afirmou que não viu ou ouviu os disparos, mas confirmou ter visto a remoção do sem-terra em uma maca.

Reforma agrária regrediu no governo Lula, diz Stedile

Em entrevista ao UOL Notícias, o líder do MST afirmou que o governo Lula está em dívida com os sem-terra por não ter aprofundado a reforma agrária.


Uma retroescavadeira também foi acionada para desmontar uma barricada de pneus erguida pelos sem-terra. Os invasores atearam fogo na estrutura para dificultar a ação dos soldados, armados com coletes à prova de bala e escudos. O comando da Brigada Militar (BM) não se pronunciou oficialmente sobre a morte.

A Santa Casa de São Gabriel está fazendo a autópsia do sem-terra para saber a origem do disparo. Na desocupação, entretanto, não foram apreendidas armas de fogo com os invasores. O sub-comandante da BM, coronel Laurto Binsfeld, comandou a ação. "Vamos apurar as circunstâncias dessa morte", limitou-se a dizer o coronel.

Uma mulher e uma criança também ficaram feridas no confronto, provavelmente com estilhaços do disparo que atingiu o sem-terra. Segundo informações da Santa Casa de São Gabriel, o colono foi atingido pelo disparo de uma espingarda calibre 12.

Cerca de 500 sem-terra estavam acampados na fazenda Southall desde a quarta-feira da semana passada (12), na mesma operação que resultou na invasão da prefeitura de São Gabriel e da sede do Incra na cidade. Os dois prédios foram desocupados no dia seguinte à ação. Os sem-terra foram detidos e identificados pela BM. A maioria do grupo era formada por mulheres e crianças.

A desocupação da área havia sido determinada pela Justiça na segunda-feira (17), mas a ordem de reintegração de posse não pôde ser cumprida antes pela falta de efetivo e pelas más condições de tempo. A BM precisou de 30 minutos para dominar os sem-terra e invadir o acampamento, protegido por uma trincheira.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, Dionilson Marcon (PT), confirmou a morte. Segundo ele, a Brigada Militar utilizou um aparato incompatível com o tamanho da ação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos