Após reintegração, famílias pretendem montar cozinha comunitária em rua do Capão Redondo

Marcelle Ribeiro
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Famílias que moravam em um terreno de propriedade particular na rua Ana Aslan, no bairro de Capão Redondo, zona sul de São Paulo, onde houve um processo de reintegração de posse na segunda-feira (24), planejam montar uma cozinha comunitária em tendas de plástico na via. Cerca de 320 pessoas ainda estão acampadas no local, segundo a coordenadora da Frente de Luta por Moradia, Felícia Mendes Dias. Elas estão dormindo em colchonetes no meio da rua, mas já há um fogão no local. Vizinhos e comerciantes locais têm doado comida para as famílias, de acordo com Felícia Dias.

Os objetos destas famílias já foram transportados para um galpão obtido pela viação Campo Limpo, proprietária da área. Além das 320 que estão desde segunda-feira na rua, outras 100 estão alojadas em uma igreja, onde, de acordo com Felícia Dias, só poderão ficar até o fim da semana. "A prefeitura vai ter que se virar para arrumar um lugar para estas famílias", disse Dias.

A suprefeitura de Campo Limpo informou que ofereceu colchonetes, cobertores e cestas básicas para as famílias e aguarda decisão dos moradores sobre o local de entrega do material. A Secretaria de Habitação informou que os moradores recusaram o alojamento em abrigos e que iniciou negociações para atender as famílias em situação emergencial.

Já o deputado estadual Simão Pedro (PT), coordenador da Frente Parlamentar de Habitação e Reforma Urbana do Estado de São Paulo, protocolou um requerimento de informações para cobrar do governo estadual uma solução definitiva para as famílias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos