PF prende 19 fraudadores responsáveis por rombo de R$ 11 milhões na previdência

Do UOL Notícias
Em São Paulo


A Polícia Federal em Curitiba prendeu nesta quarta-feira (26) 19 pessoas envolvidas em fraudes na Previdência Social, que nos últimos oito anos causaram R$ 11 milhões em prejuízos aos cofres públicos, segundo a divisão de comunicação social da PF.

Entre os presos estão 17 pessoas que ilegalmente recebiam benefícios da Previdência - sete deles da mesma família - e dois médicos psiquiatras da capital paranaense. A PF cumpriu mandados de busca e apreensão em residências e consultórios médicos.

Veículos e um imóvel da quadrilha foram apreendidos. Todos os benefícios fraudulentos foram cancelados, segundo a PF.

Acompanhados pelos advogados, os presos estão detidos na carceragem da PF em Curitiba. Eles serão interrogados até o fim do dia e podem ser indiciados por estelionato e formação de quadrilha. Se condenados, poderão cumprir pena de até oito anos de reclusão.

Com essa operação, batizada de Manjedoura, PF e Previdência Social já realizaram 212 ações em conjunto desde 2003. No período, foram cumpridos 1.977 mandados de busca e apreensão e 1.338 prisões, das quais 272 referem-se a servidores do próprio Ministério da Previdência Social, segundo a PF.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos