Morre, aos 66 anos, o ministro do STF Carlos Alberto Menezes Direito

Do UOL Notícias
Em São Paulo*

Atualizado às 07h59

Morreu, na madrugada desta terça-feira, no Rio de Janeiro, o ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Alberto Menezes Direito, aos 66 anos. Ministro do STF desde 2007, Direito estava de licença-médica há quase quatro meses, para tratar de um câncer no pâncreas.
  • Alan Marques/Folha Imagem

    Direito estava de licença-médica há quase 4 meses, para tratar-se de um câncer no pâncreas



O ministro passou recentemente por uma cirurgia para remover o tumor. A operação foi considerada bem sucedida. Mas, no último sábado, ele voltou a ser internado no hospital Samaritano, na zona sul do Rio de Janeiro, após passar por complicações. Precisou ser sedado e, desde então, permaneceu na UTI, onde respirava com ajuda de aparelhos.

O velório de Direito acontecerá no antigo prédio do Supremo Tribunal Federal na capital fluminense, atual Centro Cultural da Justiça Federal, a partir das 10 horas. O enterro está previsto para as 17 horas, no cemitério São João Batista. As sessões da Primeira e da Segunda Turma do STF de terça e quarta-feira foram canceladas.

Direito foi escolhido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a vaga aberta pela aposentadoria do ministro Sepúlveda Pertence. De formação católica, era considerado um magistrado conservador. Mantinha-se fiel à jurisprudência da Corte e às súmulas.

Nascido em Belém (PA), o ministro se mudou para o Rio de Janeiro ainda muito jovem. Graduou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro, em 1965, e atuou como ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) por onze anos, depois de passar pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, como desembargador, entre 1988 e 1996.

Antes de atuar na magistratura, Direito advogou na capital fluminense e ocupou vários cargos públicos. Foi chefe de gabinete na Prefeitura do Rio, membro do Conselho da Sociedade Civil mantenedora da PUC-RJ, presidente da Fundação de Artes do Rio de Janeiro e membro do Conselho Estadual de Cultura do Estado. Também ocupou a presidência da Casa da Moeda do Brasil, durante o governo do presidente José Sarney, e foi secretário de Estado de Educação do Rio de Janeiro, entre 1987 e 88.

O ministro completaria 67 anos na próxima terça-feira, 8 de setembro.

*Com informações de agências de notícias e do site do STF

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos