Obras do trem-bala devem começar no 2º semestre de 2010

Do UOL Notícias
Em São Paulo

As obras do trem-bala que ligará Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro devem começar no segundo semestre de 2010, após assinatura dos contratos de construção, prevista para junho de 2010, segundo nota da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). A informação foi dada pelo diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, durante encontro que reuniu representantes do governo federal, investidores, indústria e financiadores na sede da Fiesp nesta quinta-feira (3).

"Fixamos um prazo máximo de seis anos para as obras ficarem prontas. Caso não ocorra nenhum entrave por conta de licenciamentos ambientais, o que não acredito, pois o Ministério do Meio Ambiente está acompanhando o projeto desde o início e não apresentou nenhum obstáculo, poderemos iniciar as obras no ano que vem e entregar o Trem de Alta Velocidade em 2015", explicou Figueiredo na ocasião.

Veja o trajeto previsto do trem-bala de Campinas ao Rio de Janeiro

  • Arte UOL

Em outubro deste ano começa o processo de licitação. Seis grupos estrangeiros, do Japão, Coreia do Sul, Alemanha, França e dois da Espanha demonstraram interesse no projeto durante o encontro desta quinta. Em janeiro de 2010, começam as apresentações das propostas.

Raio- X

  • 350 km/h

    Velocidade máxima

  • 1h33

    Tempo estimado de viagem SP/Rio

  • 32.608

    Passageiros por dia em 2014

  • R$ 34,6 bilhões

    Custo estimado da obra

  • 2014

    Previsão de inauguração

  • De 458 a 600

    Número de assentos

Fonte: Relatório Halcrow/Sinergia

O custo total da obra está estimado em R$ 34,6 bilhões. Desse montante, 60% deverá vir do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O restante dos recursos deverá vir de financiamento privado e de um capital próprio inicial.

A concessão pública para operação do trem terá duração de 40 anos. O edital de licitação prevê um valor de R$ 0,60 por quilômetro para a tarifa na classe econômica, o que deve fazer com que a passagem de São Paulo ao Rio - com 412 km - saia por volta de R$ 250. Para a classe executiva, será cobrado um adicional de 75%. Também está previsto um valor diferenciado para viagens fora do horário de pico. Nesse caso, o trajeto São Paulo- Rio deverá sair por R$ 150.

Segundo a nota, o secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, estima que o projeto "pode gerar 12 mil postos de trabalho durante as obras e outros 30 mil após o inicio das operações".

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, disse ainda, de acordo com a nota, que cerca de 70% da obra ficará a cargo de empresas ligadas à construção civil. Para Skaf, elas "estão preparadas para atender a demanda".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos