Chuvas e vendavais atingiram 45 cidades de SC; mais de 72 mil pessoas foram afetadas

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizada às 20h41

As fortes chuvas e ventos que atingiram Santa Catarina na madrugada desta terça-feira (8) afetaram 45 municípios do Estado, de acordo com nota da Defesa Civil Estadual. De acordo com o último balanço, divulgado às 20h, mais de 72 mil pessoas foram afetadas no Estado, e entre elas 902 estão desabrigadas, 5.836 desalojadas e 242 foram deslocadas. Ao todo, 138 ficaram feridas e 10.800 edificações sofreram alguma avaria.Chuvas fortes causaram caos e transtornos em várias cidades das regiões Sul e Sudeste do país.

Guaraciaba, no oeste catarinense, foi a mais atingida, com o registro de de quatro mortes e 138 feridos. De acordo com o prefeito da cidade, Ademir Zimmerman, "a situação é desesperadora".

Os municípios de Santa Terezinha do Progresso, São Domingos, Vargeão, Vargem Bonita, Dionísio Cerqueira e Ipuaçu decretaram situação de emergência.

No oeste, o município de Caçador comunicou o destelhamento de 230 residências, enquanto Abelardo Luz sofreu com a forte chuva de granizo que provocou prejuízos em pelo menos 2012 edificações.

O município de São Domingos estava sem comunicação, enquanto a localidade de Campina da Alegria, no município de Vargem Bonita, sofre com a falta de água e energia elétrica, verificando o destelhamento de 206 edificações. O município de Ipuaçu estava sem energia e com registros de destelhamento de casas e queda de árvores.

Chuva intensa provoca mortes no interior de Santa Catarina



O município de Coronel Martins estava sem comunicação e energia elétrica, com destelhamento e queda de árvores. Monte Castelo informou aos técnicos da Defesa Civil Estadual a existência de cerca de 106 edificações atingidas, com pelos menos dois feridos, sendo uma vítima de infarto e 40 desalojados.

Penha, na foz do rio Itajaí-Açu estava sem água e sem eletricidade, além de contar com 411 edificações atingidas pelo vendaval. Em Blumenau, no Vale do Itajaí, foram verificados destelhamentos, quedas de árvores e o desabamento de um galpão da empresa Auto Viação Catarinense.

De acordo com o secretário da Defesa Civil Estadual, major Márcio Luiz Alves, os números devem aumentar com o repasse das informações para a Defesa Civil Estadual. "A real dimensão dos danos só teremos nas próximas horas", observou Alves na nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos