Mais de 150 mil casas continuam sem luz no RS devido às chuvas

Flávio Ilha
Especial para o UOL Notícias
Em Porto Alegre

Mais de 150 mil casas estão sem energia elétrica no Rio Grande do Sul em função dos temporais que atingiram o Estado entre o domingo (6) e a segunda-feira (7). A situação é mais grave no sul do Estado, onde Bagé e Pelotas concentram as ocorrências.

Segundo a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), responsável pela distribuição nos municípios da região, cerca de 60 mil casas continuam sem luz na manhã desta terça-feira (8) entre Bagé e Pelotas.

Chuva deixa desabrigados

As chuvas que atingiram o Estado do Rio Grande do Sul nos últimos dias deixaram ao menos 310 pessoas desabrigadas nos municípios de Itaara e Victor Graeff, segundo informações
da Defesa Civil Estadual

A companhia, que fornece energia elétrica a 72 cidades gaúchas, informou que no total mais de 100 mil casas continuam sem luz desde as 14h de segunda-feira. A CEEE informou que rajadas de vento superiores a 130 quilômetros por hora derrubaram três torres de transmissão na região de Bagé, interrompendo o fornecimento também em Pedro Osório, Arroio Grande, Cerrito, Herval e Jaguarão.

O prefeito de Pedro Osório, César Couto de Brito (PT), disse que a situação é grave. Na estrada que liga Bagé a Pelotas, mais de 100 árvores foram derrubadas pelo vento. Na capital, a empresa informou que cerca de 8.000 residências permanecem sem abastecimento de energia, especialmente na zona sul. A CEEE não sabe quando o fornecimento será retomado.

Na região de abrangência da AES Sul, cerca de 15 mil clientes continuam sem energia elétrica. O problema atinge consumidores de Canoas, Novo Hamburgo, Santa Cruz do Sul e Lajeado, na região metropolitana de Porto Alegre.

Em Santa Cruz do Sul, a chuva de granizo destelhou casas e provocou alagamentos. Os bombeiros receberam vários chamados de moradores que tiveram as casas tomadas pela água ou que foram destelhadas pela força do vento.

A Rio Grande Energia (RGE), que abastece 262 municípios, informou que os problemas estão concentrados em Caxias do Sul, Victor Graeff e Itaara. Segundo a empresa, a falta de abastecimento atinge cerca de 40 mil clientes. Em Caxias do Sul, houve queda de árvores. O mesmo ocorreu em Guaporé e Casca, na região norte.

Em Itaara, cidade com 7.000 habitantes, cerca de mil casas foram destelhadas devido a um temporal de granizo na tarde de segunda-feira. O prefeito Candido Moraes (PMDB) decretou situação de emergência na cidade. "Todos os habitantes foram prejudicados", justificou. O problema atingiu a sede da prefeitura, a igreja e o ginásio municipal de esportes.

Segundo a Defesa Civil do Estado, 1.200 residências foram atingidas pelos temporais em todo o Rio Grande do Sul. O sub-chefe do órgão, coronel Joel Prates Pedroso, disse que as cidades de Itaara e Victor Graeff são as mais atingidas. A Defesa Civil já disponibilizou lonas e telhas para atender às famílias que sofrem com as chuvas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos