Criminosos voltam a atacar bases da polícia em Salvador

Especial para o UOL Notícias
Em Salvador

A capital baiana viveu mais uma madrugada de medo em razão da série de ataques contra ônibus e módulos policiais, iniciada na segunda-feira (07), atribuída pela polícia a integrantes do tráfico de drogas.

Os alvos foram dois módulos, uma viatura da Polícia Militar e um ônibus coletivo. Não há notícias de feridos. De acordo com a polícia, a ação é uma retaliação à transferência de uma das lideranças do tráfico, Cláudio Campanha, para um presídio de segurança máxima em Mato Grosso do Sul.

Os traficantes aproveitaram o feriado de 7 de Setembro, quando a atenção da polícia estava voltada para o desfile cívico, no centro da cidade, e instalaram um clima de terror na periferia da capital baiana. Desde então, sete ônibus já foram queimados e nove pessoas ficaram feridas nas diversas ações criminosas.

Entre os feridos, três são policiais militares, três são policiais rodoviários e uma era passageira do transporte coletivo. Outros dois clientes da rede de supermercados administrada pelo governo baiano, Cesta do Povo, também ficaram feridos em um dos ataques.

Os alvos mais recentes atingidos na madrugada desta quarta-feira (09) foram postos policiais localizados no bairro do Engenho Velho da Federação e em Areia Branca, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana; uma viatura da Polícia Militar lotada na 1ª CIPM (Pernambués), no bairro do Arraial do Retiro; além de uma tentativa de incêndio contra um ônibus coletivo na Avenida Paralela.

Há dois dias, os módulos policiais estão desativados por determinação do Comando da Polícia Militar, que colocou todo o efetivo para trabalhar em rondas, com o apoio de viaturas. A decisão foi tomada como medida para evitar que outros agentes sejam atigindos em eventuais ataques.

Os agentes baleados na segunda-feira não correm risco de morte.

Toque de recolher
No início da noite da terça-feira (08), a Polícia Civil prendeu três suspeitos de participar da quadrilha que invadiu a Cesta do Povo. Eles chegaram a sorrir quando foram apresentados pela polícia. Segundo agentes policiais, eles arquitetavam incendiar um Centro de Abastecimento. Pouco antes, segundo moradores do bairro de Alto de Coutos, os bandidos comemoraram o resultado das ações, soltando fogos.

Lojas e bares locais fecharam as portas mais antes do horário rotineiro e os moradores se recolheram mais cedo.

O governador Jaques Wagner (PT) já admitiu a hipótese de recorrer ao governo federal caso permaneça o quadro de violência na cidade.

Jogo da Seleção Brasileira
O governo estadual irá reforçar a segurança em toda a área do Estádio de Pituaçu, onde se realiza esta noite o jogo Brasil x Chile. Conforme a Secretaria da Segurança Pública, o principal objetivo é controlar as áreas do entorno ao complexo esportivo e prevenir a ocorrência de crimes, através de ações integradas envolvendo todos os órgãos de segurança do Estado.

A Polícia Militar utilizará 1.600 homens no policiamento ostensivo, garantindo também a segurança de delegações e autoridades. A Civil estará com 250 homens, sendo 82 investigadores, 17 delegados e quatro escrivães. Fora do estádio, cerca de 25 viaturas da PM farão rondas permanentes na região, com o apoio da 9ª Delegacia, do bairro da Boca do Rio.

O chefe de gabinete da secretaria, delegado Arthur Gallas, disse que todas as unidades da capital estarão envolvidas na segurança dos torcedores, das equipes e dos dirigentes que participarão do jogo, válido pela 16ª rodada das Eliminatórias para a Copa de 2010.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos