Mais da metade da população de São Luís fica sem água

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizada às 12h43

Cerca de 60% da população de São Luís, o que representa quase 600 mil pessoas, continua sem abastecimento de água desde a madrugada de domingo (13), quando a adutora do Sistema Italuís se rompeu, na altura do Campo de Perizes, na BR-135.

Técnicos da Companhia de Abastecimento de Água e Esgoto do Maranhão (Caema) estão no local para resolver o problema. A previsão é de que em dois dias seja restabelecido o fornecimento de água.

O rompimento ocorreu em razão da pressão da água sobre um trecho que já estava comprometido devido à corrosão. A adutora foi inaugurada há quase 30 anos para abastecer principalmente as indústrias que se instalavam na época em São Luís.

De acordo com a assessoria de imprensa da Caema - empresa cujo 98% das ações pertencem ao governo do Estado - a população sem água não receberá qualquer auxílio até quarta-feira. A Caema informou que o trecho onde houve o rompimento não recebe reparos há pelo menos 30 anos.

Segundo a Caema, há outros trechos suscetíveis a rompimentos, em razão do mau estado de conservação da rede.

Os bairros afetados são: Alemanha, João Paulo (parcial), Filipinho, Vinhais, Recanto dos Vinhais, Renascença, São Francisco, Ponta do Farol, Maranhão Novo, Ipase, Choafuma, Vila Palmeira, Coroadinho, Ivar Saldanha, Vicente Fialho, Anil (parcial), Vila Itamar, Calhau (parcial), Coheb Sacavém, Itaquibacanga, Angelim, Bequimão e Cohama.

Escolas e hospitais
A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) disse que os estabelecimentos estaduais de ensino não sofrem com a falta de água, já que a maioria das escolas possuem poços artesianos, e as aulas ocorrem normalmente. Caso falte água, segundo a Seduc, caminhões-pipa abastecerão as escolas.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que não recebeu qualquer comunicado de falta de água em hospitais e postos de saúde. As unidades do Corpo de Bombeiros, que possuem reservatórios próprios, também não enfrentam problemas.

Recife (PE)
A partir das 7h desta segunda-feira, cerca de 900 mil pessoas ficarão sem água no Grande Recife por causa da realização de uma obra da Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento). A previsão é de que o abastecimento seja normalizado às 12h da quarta-feira (16), em bairros do Recife, Jaboatão dos Guararapes e em um loteamento em São Lourenço da Mata.

*Com informações da Agência Brasil e do JC Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos