RS tem mais de 4 mil pessoas sem casa; governo promete R$ 5 milhões em ajuda

Flávio Ilha
Especial para o UOL Notícias
Em Porto Alegre

As chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul já deixaram mais de 4 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas no Estado. Elas tiveram de deixar suas casas entre a sexta (11) e a madrugada desta segunda-feira (14) depois que rios e açudes transbordaram.

No final de semana, houve diversos transbordamentos no Estado. O caso mais grave foi registrado na tarde de domingo (13) na cidade de São Sebastião do Caí, onde o rio Caí subiu 4 metros acima do nível crítico. Mais de 50 famílias tiveram de ser desalojadas de suas casas.

Na madrugada desta segunda-feira, em Eldorado do Sul, na região metropolitana, quatro bairros ficaram inundados. O rio Jacuí transbordou e já atinge mais de cem casas no município. Moradores dos bairros Cidade Verde, Chácara, Vila da Paz e Picada foram afetados.

Em Lajeado, o rio Taquari também transbordou. A cheia invadiu casas e interrompeu ruas, mas no final da tarde de domingo o nível começou a baixar. O rio chegou a estar 4,5 metros acima do normal.

No oeste, a preocupação é com o nível do rio Uruguai. No domingo, a água ultrapassou 7 metros o nível de alerta e a previsão é de que o o rio chegue a 10,5 metros acima do ponto crítico ainda hoje.

De acordo com a Defesa Civil, 4.416 casas foram danificadas e outras 70 foram completamente destruídas. Pelos menos 11 municípios decretaram situação de emergência.

O ministro Geddel Vieira Lima, da Integração Nacional, deve visitar as regiões inundadas nesta terça-feira (15). Segundo o ministério, serão liberados R$ 5 milhões de forma emergencial para as primeiras obras de reconstrução de cassas e rodovias. O governo federal informou que falta apenas verificar os relatórios técnicos para anunciar os recursos.

Rodovias
Cinco rodovias continuam interrompidas. Na Rota do Sol (RS 486), que liga a serra gaúcha ao litoral norte do Estado, um deslizamento obstruiu o quilômetro 4 próximo ao viaduto da Cascata. Segundo o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), a liberação da rodovia depende da detonação das rochas.

A BR 116 está interrompida em dois trechos. No quilômetro 178, o desabamento de um muro de contenção da rodovia provocou a interrupção da via. O tráfego deve ficar interditado por pelo menos duas semanas entre as cidades de Caxias do Sul e Nova Petrópolis. Em Capão do Leão, na zona sul do Estado, a mesma rodovia segue interrompida em função da queda de barreiras.

As rodovias estaduais 441, 129 e 130 também estão com trânsito bloqueado. A maior parte dos bloqueios atinge as regiões da serra e do vale do rio Taquari.

Previsão do tempo
Segundo a meteorologia, a chuva não vai dar trégua ao Rio Grande do Sul nos próximos 15 dias. O 8º Distrito prevê precipitação já na terça-feira no noroeste e norte do Estado. Na quarta e na quinta, a chuva deve se espalhar para todas as regiões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos