Prefeitura de BH diz ter liminar contra greve dos servidores de saúde; multa pode chegar a R$ 100 mil por dia

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

  • Rayder Bragon/Especial para o UOL

    Em greve desde o dia 9 deste mês, os servidores da rede pública municipal de saúde de Belo Horizonte suspenderam a paralisação neste sábado (19) em razão da campanha de vacinação contra a poliomielite, mas atendem à população vestidos de preto em sinal de protesto.


A Prefeitura de Belo Horizonte informou neste sábado, por meio de nota, ter conseguido liminar no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) contra a greve dos servidores da saúde da capital.

Segundo o informe, o Judiciário considerou ilegal a paralisação e determinou que a categoria retorne ao trabalho nesta segunda-feira (21), sob pena de multa diária de R$ 100 mil ao Sindibel.

Ainda de acordo com a nota, a Justiça avaliou não ter sido cumprida pelos grevistas a escala mínima de funcionários nas unidades de saúde de urgência e emergência da cidade.

Apesar de ter minimizado a adesão ao movimento, a prefeitura informou, entretanto, que no período de paralisação, 130 pessoas deixaram de ser atendidas nas unidades de urgência e 5 mil consultas médicas deixaram de ser realizadas por dia.

A presidente do sindicato, Célia Moreira, disse que não iria se pronunciar porque a entidade ainda não foi notificada pela Justiça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos