Após duas semanas, mais um ônibus é incendiado em Salvador

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Um ônibus que fazia o percurso entre os bairros São Gonçalo e Pituba, em Salvador (BA), foi incendiado por volta das 14h30 desta terça-feira (22) no ponto final da linha. O fogo atingiu três carros de passeio que estavam na rua.

Segundo Adaílton de Souza Adan, delegado titular da 11ª Delegacia (Tancredo Neves), onde foi registrado o crime, o ataque foi em represália à prisão de um traficante do bairro, detido também nesta tarde.

De acordo com o delegado, investigações no local e denúncias anônimas levaram a polícia a crer que os autores do ataque foram os irmãos do traficante.

Hoje, a PM realizou uma operação na região do incêndio para coibir o uso de tráfico de drogas e armas e acabou prendendo o traficante. Na abordagem ele resistiu, entrou em luta corporal com os policiais, mas acabou sendo contido e conduzido à delegacia.

A ação foi semelhante às registradas durante a semana de 7 de Setembro, quando 16 ônibus foram incendiados e nove módulos policiais destruídos em diversos bairros da capital baiana. No entanto, segundo Adan, o ataque foi isolado e não tem relação com as ações da semana retrasada.

Duas viaturas do corpo de Bombeiros foram enviadas para apagar o fogo. Segundo a Polícia Civil, agentes da 11ª Delegacia fazem buscas pelos criminosos na região com o apoio de unidades das Rondas Especiais da Polícia Militar (Rondesp).

Fim de semana violento
Entre a 0h deste domingo (20) e 7h dessa segunda-feira (21) foram registrados 14 assassinatos na região metropolitana, de acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), número bem superior à média diária, que é de seis mortos.

Para conter os ataques ocorridos há duas semanas, o Estado transferiu 14 acusados de ligação com o tráfico para penitenciárias do Mato Grosso do Sul, Catanduva (PR) e Serrinha (BA), prendeu 22 suspeitos e matou outros dez.

Desde o dia 11 deste mês a PM não registrava nenhum ataque a ônibus, mas as bases policiais estão praticamente desativadas. "Nenhum policial quer ficar mais trabalhando em bases porque se torna alvo fácil dos marginais", afirmou um soldado PM que tem 18 anos de corporação e pediu para não ser identificado.

*Com informações do UOL Notícias em Salvador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos