Parentes de vítimas do acidente da TAM mostram indignação com resultado de inquérito

Da Agência Brasil

Em nota divulgada hoje (3), a Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAM JJ 3054 (Afavitam) manifestou indignação com a conclusão do inquérito da Polícia Federal (PF) que apontou como culpados apenas os dois pilotos mortos no acidente.

Segundo o presidente da associação, Dário Scott, os parentes ainda não tiveram acesso à investigação da PF, que corre em segredo de justiça. No entanto, eles foram informados pela imprensa sobre o resultado enviado ao Ministério Público Federal (MPF). "Em muitas oportunidades, a quebra do sigilo foi solicitada por nós e sempre negada, e aí está o resultado", destacou a associação.

Em entrevista à Agência Brasil, Scott disse que os parentes das vítimas estão "esperançosos de que o MPF realmente denuncie os responsáveis por esse crime". Ele ressaltou que a apuração das causas do acidente não terminou com o fim do inquérito da PF. De acordo com o presidente da associação, o Ministério Público pode ainda utilizar as informações da investigação realizada pela Polícia Civil e ouvir por conta própria outros envolvidos.

O fato de o inquérito feito pela Polícia Civil ter apontado 11 pessoas como responsáveis pela tragédia é, segundo Scott, algo que traz estranheza aos parentes. "É muito estranho para nós ver duas investigações que têm os mesmos elementos com resultados tão díspares", ressaltou.

O delegado responsável pela apuração da PF, Ricardo Sancovich, foi convidado a participar do próximo encontro da Afavitam, no dia 17 de outubro em Porto Alegre, para explicar os resultados da investigação aos parentes das vítimas.

O acidente da TAM, no dia 17 de julho de 2007, causou a morte de 199 pessoas. O avião percorreu toda a pista do Aeroporto de Congonhas sem conseguir parar e bateu em um prédio na área externa do terminal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos