Greve dos bancários termina parcialmente em São Paulo e Porto Alegre

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizada às 20h26

Após nova proposta salarial, bancários do Banco do Brasil, da Nossa Caixa e dos bancos privados de São Paulo aprovaram, em assembleias realizadas no começo da noite desta quinta-feira (8), encerrar a greve que já durava 15 dias. Os funcionários da Caixa Econômica Federal votaram pela manutenção do movimento. Em Porto Alegre, bancários de instituições privadas também decidiram encerrar a greve.

População opina sobre a greve

  • Afetada pela greve, a população se divide entre
    os que apoiam e os que criticam os bancários


A proposta da Fenaban ("braço" sindical da Febraban - Federação Brasileira dos Bancos) foi apresentada ontem ao Comando Nacional dos Bancários, que levou como indicação aos sindicatos estaduais a saída da greve e aceitação da proposta. Segundo a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), a Fenaban apresentou proposta de reajuste salarial de 6%. Na primeira reunião de negociação, a federação tinha oferecido reajuste de 4,5%.

Além do reajuste, a Fenaban manteve o teto de distribuição do PLR (Participação nos Lucros ou Resultados) em 2% do lucro líquido dos bancos aos funcionários e teto de R$ 2.100.

Inicialmente, os bancários pediram reajuste de 10%, além de PLR (Participação nos Lucros ou Resultados) composta por três salários mais valor fixo de R$ 3.850. A proposta da Fenaban previa pagamento de 1,5 salário, limitado a R$ 10 mil e a 4% do lucro líquido do banco. Os trabalhadores pediam também proteção ao emprego, mais contratações, além do "fim do assédio moral e das metas abusivas".

Segundo a Contraf, mais de 35% das quase 20 mil agências bancárias e postos de trabalho ficaram paralisadas, percentual três vezes maior em comparação ao início da greve.

Contas
A paralisação das agências não altera as datas de vencimento de contas e dívidas. A Fenaban orienta a população a procurar casas lotéricas, supermercados, farmácias, ou pagar as contas pela internet ou pelo telefone.

A Federação, no entanto, não apresentou alternativas para as pessoas que não têm acesso à internet e/ou possuem dificuldades em realizar operações por telefone ou em caixas eletrônicos.

* Com informações da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos