Trabalhadores do comércio protestam contra abertura de lojas no 12 de outubro em SP

Silvana Salles
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Trabalhadores do comércio fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (8) em frente à sede da Fecomercio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo), na região central de São Paulo, para protestar contra a abertura das lojas no feriado do dia 12 de outubro e da suspensão das negociações sobre o dissídio coletivo da categoria. Cerca de 500 pessoas participaram do ato, segundo o Sindicato dos Comerciários de São Paulo, ligado à central sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores).

O presidente da entidade, Ricardo Patah, afirma que a categoria está sem convenção coletiva de trabalho desde 30 de agosto - prazo para a assinatura do acordo com os empresários do setor.

"A legislação é clara e diz que sem convenção, o comércio não pode abrir nos feriados. Não podemos descumprir a lei", disse Patah. A lei federal 11.603 de 2007 permite o trabalho no comércio em feriados desde que a prática seja autorizada pela convenção coletiva de trabalho.

Os principais entraves para a aprovação da convenção são o parcelamento do reajuste salarial proposto pelo empresariado, o regime de trabalho aos fins de semana e as folgas no 1º de maio. Segundo Patah, o sindicato aceitou o reajuste de 7,5% no piso salarial oferecido pelos empregadores, mas rechaça a opção de parcelamento para a concessão do aumento. Além disso, os trabalhadores reivindicam escalas de trabalho de um fim de semana de folga para cada um trabalhado no lugar do final de semana de folga para cada dois ou três trabalhados.

"Já temos decisões da Justiça contrárias a abertura do comércio nos feriados", disse Ricardo Patah. "Nosso objetivo é impedir a abertura das lojas no feriado de 12 de outubro e em todos os outros que estão por vir, enquanto não houver convenção coletiva". Em nota, o sindicato dos comerciários informou que já protocolou 150 ações pedindo que o comércio não abra as portas no dia de Nossa Senhora Aparecida.

A manifestação dos comerciários motivou uma reunião extraordinária entre dirigentes da Fecomercio nesta tarde, para decidir pela abertura ou não do comércio em São Paulo na segunda-feira de feriado. De acordo com sua assessoria de imprensa, a organização só definirá uma posição sobre o assunto amanhã (9).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos