Após lentidão, Secretaria dos Transportes anuncia mudanças no trânsito da ponte da Casa Verde

Daniela Paixão*
Do UOL Notícias
Em São Paulo

O trânsito na marginal Tietê, no primeiro dia de interdição parcial de três pontes da capital paulista, aumentou 31% entre as 7h e as 11h desta terça-feira (19), especialmente na altura da ponte Casa Verde. A informação foi dada pelo secretário municipal dos Transportes, Alexandre de Morais, que anunciou mudanças no esquema de trânsito na ponte a partir de amanhã.
  • Funcionários da CET orientam os motoristas na ponte da Casa Verde, no primeiro dia de interdições para obras de ampliação da marginal Tietê



Para tentar melhorar a fluidez, a secretaria decidiu readequar a sinalização e o tamanho das faixas no local. "A modificação da via reversível da ponte da Casa Verde, que vamos providenciar hoje, já deve dar um impacto positivo amanhã", disse Morais. "Pequenos pontos serão acertados no dia-a-dia e medidas operacionais poderão ser alteradas até que aconteça o acomodamento natural dessa situação."

A interdição parcial de pontes da marginal Tietê para as obras das pistas novas da via começou na noite de segunda-feira (19), às 23h. Primeiramente, foram fechadas as pontes da Casa Verde, da Freguesia do Ó e da Vila Maria, na zona norte. Em novembro, serão interditadas as pontes do Limão e das Bandeiras.

Segundo o secretário, o aumento no índice de lentidão foi constatado na compração com a média das terças-feiras deste segundo semestre.

Apesar da piora do tráfego na marginal, ele informou que a fluidez em toda a cidade melhorou 1%.

"Ainda é cedo para falar, mas o resultado é bom. O que nós observamos foi uma concentração na marginal Tietê, com um aumento no índice de lentidão de 31%. Isso mostra que no restante na cidade houve melhoria", falou.

O congestionamento na cidade na manhã de hoje ficou dentro da média para o horário. O pico de lentidão aconteceu entre 9h e 10h, quando cerca de 10% das vias monitoradas apresentavam tráfego intenso. Mas, por volta de 13h, quando a lentidão costuma diminuir, o trânsito continuava carregado e foram registrados índices acima da média.

Na região da marginal, os motoristas encontraram problemas. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a via concentrava mais de 40% dos congestionamentos da cidade.

A bancária Rosimeire dos Santos estava revoltada com as mudanças e as complicações que as obras trouxeram para o trânsito, que segundo ela, ficou "péssimo". Ela chegou na ponte da Casa Verde às 8h e, 35 minutos depois, ainda estava parada tentando chegar ao outro lado. Segundo a bancária, o percurso, que ela faz diariamente, costuma levar apenas 5 minutos.

Já a analista de recursos humanos Michele Erandes tinha uma reunião marcada para as 9h. Para chegar a tempo, pegou um táxi, mas ficou parada por 40 minutos na região da ponte da Casa Verde.

No ponto de ônibus da região, as pessoas também reclamaram de atrasos. "Hoje o ônibus está demorando pra caramba. Tenho certeza que é por conta das mudanças na ponte", disse a frentista Alessandra Andrade.

O motorista de ônibus Silvano Neves, que costuma percorrer o trecho, confirmou que estava pelo menos 40 minutos atrasado e que nesta manhã o trânsito estava realmente mais difícil.

Para quem utiliza as pontes, a CET recomenda caminhos alternativos a partir dos corredores radiais, seguindo as placas usuais de indicação de acesso às pontes Piqueri, Júlio de Mesquita Neto, Limão, Bandeiras, Cruzeiro do Sul, Vila Guilherme e Tatuapé.

As alternativas valem apenas por 19 dias, já que algumas vias também entrarão em obras no mês que vem.

Veja caminhos alternativos às interdições nas pontes:

Freguesia do Ó Casa Verde Vila Maria
Faixas da direita bloqueada entre 19.out e 4.nov, em ambos os sentidos Interditada faixa da esquerda da pista centro-bairro, entre 19.out e 3.nov Pista sentido bairro bloqueada entre 19.out e 30.nov
No sentido centro, utilizar a avenida Nossa Senhora do Ó, ruas Nelson Francisco, Manuel Pinto de Carvalho, Domingos Marchetti, ponte Júlio de Mesquita Neto, av. Nicolas Boer, pça. José Vieira de Carvalho Mesquita e av. Marquês de São Vicente No sentido centro, av. Braz Leme, pça. Heróis da FEB, av. Santos Dumont, pça. Campos de Bagatelle, ponte das Bandeiras, av. Santos Dumont, r. Rodolfo Miranda, r. David Biaggio, r. Matarazzo, r. Barra do Tibagi, r. dos Italianos, r. Sérgio Tomás, av. Norma Pieruccini Gianotti, r. Voluntários da Pátria, r. Alfredo Pujol, Leão XIII, av. Casa Verde, r. Domingos Torres, r. das Tangerinas, av. Casa Verde, r. Reims, pça. Delegado Amoroso Neto, av. Ordem e Progresso, pte. do Limão, pça. Luis Carlos de Mesquita, av. Marques de São Vicente No sentido centro, av. Guilherme Cotching, r. da Gávea, José Wasth Rodrigues, Curuçá, Maria Candida, av. Joaquina Ramalho, pça. Stélio Machado Loureiro, r. dos Machados, pte. da Vila Guilherme, pça. Ilo Otani, av. Carlos de Campos, av. Guilherme Cotching, r. Curuçá, Afonso Vergueiro, da Gávea, av. Bandeirantes do Sul, r. Carmópolis de Minas, pte. do Tatuapé, av. Salim Farah Maluf
No sentido bairro, av. Marquês de São Vicente, pça. José Vieira de Carvalho Mesquita, av. Nicolas Boer, ponte Júlio de Mesquita Neto, r. Domingos Marchetti, r. Maestro Gabriel Migliori, av. Nossa Senhora do Ó, r. Bartolomeu do Canto e av. Inajar de Souza No sentido bairro, viaduto Orlando Murgel, r. Sérgio Tomás, av. Presidente Castelo Branco, do Estado, Santos Dumont, pte. das Bandeiras, pça. Campos de Bagatelle, pça. Luis Carlos de Mesquita, av. Ordem e Progresso, pte. do Limão, pça. Delegado Amoroso Neto, r. Reims, av. Casa Verde, r. Leão XIII, Alfredo Pujol, Voluntários da Pátria No sentido bairro, av. Carlos de Campos, pça. Ilo Otani, pte. da Vila Guilherme, r. dos Machados, pça. Stélio Machado Loureiro, av. Joaquina Ramalho, r. Chico Pontes, av. Curuça, pça. Santo Eduardo, av. Guilherme Cotching, Salim Farah Maluf, pte. do Tatuapé, r. Cel Guilherme Rocha, Ciro Soares de Almeida, Gen. João Carlos de Botelho, Galileu Gaia, viaduto Curuçá, r. Afonso Vergueiro, r. da Gávea, av. Guilherme Cotching
  • *Fonte: CET-SP

O início das obras da nova marginal foi anunciado no último dia 4 de junho, pelo governo José Serra (PSDB) e pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM).

A previsão de conclusão da pista central, com três novas faixas em cada sentido, é março de 2010. As quatro novas pontes (Complexo Bandeiras, Cruzeiro do Sul, Tatuapé e Complexo Dutra/Castelo Branco) e três viadutos devem ser concluídos até outubro do ano que vem.

O projeto está orçado em R$ 1,3 bilhão. A expectativa é a redução de congestionamentos ao final das obras, o que deve diminuir o tempo das viagens em cerca de 35%, segundo a Dersa.

De acordo com o governo, a marginal Tietê apresenta filas de congestionamento de 30 km, em média, nos períodos de pico. Isso representa 25% do total de congestionamento medido na cidade de São Paulo e significa um desperdício de combustível de 1,5 milhão de litros/ano.





*Com Fabiana Uchinaka

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos