Suposta invasão assusta moradores do morro do São João, no Rio

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizado às 23h58

Moradores deixaram, na noite desta terça-feira (20), o morro do São João, na zona norte do Rio de Janeiro, após suposta invasão do local por criminosos do morro dos Macacos, que abriga traficantes da facção ADA (Amigos dos Amigos). O São João é controlado pelo Comando Vermelho. Não há informações de pessoas feridas, mas carros da polícia estão no local e moradores acumulam-se nas ruas da região. Segundo o jornal "O Dia", pelo menos 200 moradores deixaram suas casas rapidamente, apenas com a roupa do corpo.

Parte das estatísticas, mas um herói, diz irmão de PM morto enterrado nesta terça


A ação dos traficantes do morro dos Macacos, com apoio de traficantes da Rocinha teria se estendido também ao morro da Matriz, no bairro de Sampaio, e ao morro do Céu Azul, no Engenho Novo, ambos na zona norte da cidade.

Por medida de segurança, os ônibus da linha 474, Jacaré-Jardim de Alah, foram retirados de circulação agora à noite. Os empresários temem que os veículos possam ser incendiados.

Em entrevista ao canal de TV por assinatura Globo News, o coronel Álvaro Moura, comandante do 3º BPM (Méier), afirmou que as informações são boato ou manobra de traficantes para fugir. O major da PM Oderlei Santos disse que não houve invasão no morro. "A polícia está posicionada na região para conter qualquer tipo de ação", disse ao canal.

Desde o último sábado (17) quando traficantes tentaram invadir o morro do Macaco e um helicóptero da polícia foi abatido, 26 pessoas já morreram. A última vítima foi um homem morto durante operação da PM nos morros do Fallet e Fogueteiro, ambos na zona norte do Rio, nesta terça. Mais cedo, o corpo de um homem foi encontrado por policiais em um carrinho de supermercado na rua Luiz Barbosa, um dos acessos ao morro dos Macacos. Entre os mortos também estão três policiais que estavam a bordo do helicóptero e três moradores do morro dos Macacos, mortos pela polícia. As ocupações continuam em diversas comunidades cariocas.

A polícia busca os culpados pelo conflito do fim de semana. Hoje três pessoas foram presas no morro Fallet e Fogueteiro. Outro suspeito foi preso no complexo da Maré: Wallace Augusto Campos Gomes, 21, foi apreendido com uma granada, além de drogas. Um dos principais procurados é o traficante Fabiano Atanásio da Silva, 33, que atua no complexo de favelas do Alemão.

Verba para a segurança
Nesta terça-feira (20), o ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou que mais dinheiro poderá ser liberado para garantir a segurança no Rio de Janeiro. Ontem, o governador Sérgio Cabral (PMDB) anunciou que o Estado receberá R$ 100 milhões da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública). De acordo com o ministro, a cifra pode aumentar, caso seja necessário.

"Se precisar mais de R$ 100 milhões do total do orçamento desse ano para o ano que vem, que já está em andamento, nós faremos. O presidente me deu ordem para que o Rio de Janeiro seja plenamente atendido."

Dados do Sistema de Informações Gerenciais (SIG) da Secretaria de Estado de Fazenda mostram que foram destinados R$ 421 milhões para a segurança em 2009. No entanto, o Estado só liquidou R$ 102,1 milhões até ontem.

A verba é destinada a ações das Polícias Militar e Civil, bombeiros e sistema penitenciário, entre outros.

Nos três anos da administração Sérgio Cabral, o total previsto em investimentos para segurança pública chegava a R$ 804.818.112, segundo o SIG. Até ontem, a realização dessas ações consumiu apenas R$ 316.102.753,36 - ou 39,2% do total de dotações.

Os dados do SIG mostram ainda que os investimentos ficaram abaixo do esperado mesmo quando o Estado arrecadou mais do que previa. O orçamento do ano passado projetava que o total de receitas somaria R$ 39,87 bilhões. No fim do ano, verificou-se que esse número ficou em R$ 43,01 bilhões. Mesmo arrecadando R$ 3,14 bilhões a mais, os investimentos na rubrica segurança pública ficaram bem abaixo do que constava no orçamento inicial.

* Com informações da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos