PMs suspeitos de omitir socorro a coordenador do AfroReggae e liberar criminosos são presos

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Os dois policiais militares que omitiram socorro ao coordenador do grupo cultural AfroReggae, Evandro João Silva, morto no último domingo (18) no Rio de Janeiro, tiveram a prisão administrativa decretada após serem interrogados na noite de quarta-feira (21).

Imagens de câmera de segurança divulgadas pelo Jornal da Globo mostram o momento do assalto que culminou na morte de Silva. As imagens mostram que um carro da polícia passou por onde Silva estava após ser baleado, mas não socorreu a vítima.

Outra imagem registra o momento em que policiais avistam os dois homens que participaram do crime e, em seguida, um dos PMs carrega os pertences roubados para dentro da viatura. Instantes depois, um dos criminosos vai embora. Os objetos roubados não foram devolvidos à família.

Segundo informações da PM, os dois policiais devem ficar presos durante 72 horas no 13º Batalhão (Praça Tiradentes) enquanto o caso é investigado. Os nomes dos policiais não foram divulgados.

Silva morreu por volta de 1h30 na esquina da rua do Ouvidor com a rua do Carmo. Os assaltantes levaram o tênis, a jaqueta, o celular e a carteira de Silva, que chegou a lutar com os criminosos, mas acabou baleado.

De acordo com a Secretaria de Segurança, Silva estava indo sozinho para uma boate localizada no centro do Rio. Um revólver calibre 38 foi encontrado próximo ao local do crime.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos