Cabral exonera porta-voz da PM do Rio após declarações; 3 são feridos em tiroteio na Vila Cruzeiro

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizada às 13h30


O governador Sérgio Cabral mandou exonerar nesta sexta-feira (23) o relações-públicas da Polícia Militar do Rio de Janeiro, major Oderlei Santos. O pedido foi feito ao comandante-geral da PM, coronel Mário Sérgio Duarte, depois que Santos minimizou, em entrevista ontem à imprensa, a ação dos policias militares que liberaram os assassinos do coordenador do AfroReggae, Evandro João da Silva.

Santos havia dito que os PMs não podiam "ser chamados de criminosos" e se referiu ao episódio como "desvio de conduta". O governador afirmou hoje que o major se comportou como advogado dos policiais e que este não era o seu papel.

O capitão Denis Leonard Nogueira Bizarro e o cabo Marcos de Oliveira Salles são suspeitos de omitir socorro e ficar com os pertences que haviam sido roubados de Evandro da Silva, morto na madrugada de domingo (18) durante um assalto.

O governador pode pedir a exoneração imediata, porque se trata de um cargo de confiança. De acordo com a PM, o relações-públicas é indicado pelo comandante-geral da corporação.

Já os policiais militares são profissionais de carreira e devem passar por processo administrativo antes de serem exonerados. Por enquanto, os dois PMs flagrados nas imagens do assalto cumprem prisão disciplinar por 72 horas, desde a noite de quarta-feira.

Operações continuam nos morros
Na manhã desta sexta-feira, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão no Morro do Juramento e policiais do 16º Batalhão estão na Vila Cruzeiro, na zona norte, em mais um dia de operações nas favelas do Rio de Janeiro.

Até o momento, três pessoas feridas na Vila Cruzeiro deram entrada no hospital Getúlio Vargas, na Penha. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Rio, Expedito José Rodrigues, 57, deu entrada no hospital Getúlio Vargas por volta das 10h após ser ferido superficialmente na perna direita. Ele já teve alta. Bruno de Barros, 86, foi ferido de raspão por um tiro na altura do tórax e recebeu um curativo. E Severino Marcelino dos Santos, 51, foi atingido por um tiro no rosto e deve ir para cirurgia.

Seis corpos com vários tiros foram encontrados por policiais em um matagal na favela do Fumacê, em Realengo, zona oeste. A perícia da Polícia Civil também está no local. Ainda não há informações dos autores do crime ou nomes das vítimas.

Um princípio de incêndio atingiu um apartamento no início da tarde na região da Penha, próximo a área dos confrontos. O incêndio pode ter sido causado por uma bala que atingiu o local.

O último balanço divulgado pela corporação informa que até o momento 41 pessoas foram presas e 33 mortas em confrontos entre traficantes e policiais. De acordo com a PM, 27 eram criminosos, três eram inocentes e três eram policiais. Ao todo, 31 armas e cinco granadas foram apreendidas e cinco carros foram recuperados.

O objetivo das ações é localizar e prender traficantes envolvidos nos ataques ocorridos no último fim de semana no morro dos Macacos, quando um helicóptero da polícia foi abatido por traficantes, causando a morte de três policiais.

A cúpula da Segurança Pública do Rio definiu como prioridade a captura do traficante Fabiano Atanázio, o "FB". Apontado como chefe do tráfico da Vila Cruzeiro, ele teria liderado no sábado a invasão ao morro, dominado pela quadrilha Amigos dos Amigos.

O Disque Denúncia aumentou de R$ 2.000 para R$ 5.000 a recompensa por informações que levem à captura de "FB".

*Com informações da Agência Estado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos