Tarso diz que Rio precisa triplicar verba de segurança para Olimpíada

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizado às 15h42

Após reunião de duas horas com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, o ministro da Justiça, Tarso Genro, declarou na manhã desta terça-feira (27) que, no ritmo atual de investimentos em segurança pública, o Estado não estará pronto para sediar os Jogos Olímpicos de 2016. Para ele, que foi ao Estado levar ajuda para o enfrentamento ao narcotráfico, é necessário triplicar o volume atual de recursos para a área.

Até agora, as previsões de repasse federal para o Estado ultrapassam os R$ 250 milhões neste ano. Desde o começo de 2009, já foram transferidos R$ 121,30 milhões e, até o final do ano, mais R$ 131,80 milhões devem ser enviados para o Estado pelo Fundo Nacional Penitenciário, pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e ainda pelo Fundo Nacional de Segurança Pública.

Na semana passada, o presidente Lula anunciou envio de R$ 100 milhões ao Estado após os confrontos entre polícia e traficantes.

Entre as medidas anunciadas após o encontro estão o aditamento ao convênio entre os dois governos que trata do combate às milícias, estendendo equipamentos e recursos para o enfrentamento ao tráfico de armas e drogas no Estado; aumento e velocidade na transferência de recursos federais para acelerar a implantação de Unidades de Policia Pacificadora (UPPs) no Grande Rio; antecipação de dezembro para este mês dos recursos previstos para este ano e ainda não repassados; e adição de recursos específicos no orçamento do Ministério da Justiça para o próximo ano, além dos já acertados pelo governo federal para a segurança do Estado do Rio, visando cumprir as metas estabelecidas para as Olimpíadas de 2016.

Segundo o governador do Rio, há um reconhecimento do governo federal de que o narcotráfico fluminense tem características diferentes do visto no resto do país. "O domínio territorial, a presença física do narcotráfico, assim como da milícia, demanda para o Estado necessidades especiais de atenção, que o governo federal já vem fazendo, agora reforçadas pela visita do ministro e de sua equipe, visando ações imediatas e elaborando fundamentalmente uma política para 2010 até 2016 e para além das Olimpíadas", disse na ocasião.

Suspeito é baleado no Rio

Um homem foi ferido na madrugada desta terça-feira durante confronto com a polícia no morro do Chaves, em Barro Filho, na zona norte do Rio


Nas ruas
Na manhã desta terça-feira (27), a Polícia Militar manteve de forma branda a operação de cerco aos morros dominados por traficantes. Segundo o porta-voz da Polícia Militar, capitão Ivan Blaz, foram intensificadas as patrulhas na zona norte da cidade, mas sem nenhuma incursão de destaque. "Estamos nas ruas, acompanhando", disse ele.

No complexo da Maré, em uma ação rotineira de combate ao tráfico, homens do 22º Batalhão tentaram confirmar uma denúncia de que, em uma casa abandonada, bandidos mantinham em funcionamento um paiol de drogas. Lá, encontraram 2.000 trouxinhas de maconha, cerca de 1.500 papelotes de cocaína, cinco rádios transmissores e munições calibre 12mm. O material será encaminhado ao 21ª Distrito Policial (DP).

*Com informações da Agência Brasil e da Agência Estado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos