Enquanto tirava o lixo de casa, adolescente é baleado e morre no Rio

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizada às 14h56

Um adolescente de 15 anos morreu baleado na manhã desta quarta-feira (28) nos entornos do complexo de Manguinhos, zona norte do Rio de Janeiro. O rapaz foi encontrado com um tiro na cabeça na comunidade Nelson Mandela 3, zona norte do Rio de Janeiro, próxima ao Parque do Arará, onde homens do Batalhão de Operações Policias Especiais (Bope) faziam uma operação contra o tráfico de drogas.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM), viaturas que estavam na região foram atingidas por balas vindas da comunidade Mandela, por volta das 10 horas. "Lá chegando, os policiais constataram que havia um jovem ferido", diz a nota PM. Um cerco, segundo as autoridades, foi feito para que a ambulância pudesse chegar próximo ao rapaz, identificado como Rafael Rocha Ribeiro. Feito o resgate, no entanto, o jovem não resistiu e morreu no caminho do Hospital Estadual de Bonsucesso.

Segundo o líder comunitário Luiz Ricardo Ferreira da Silva, o adolescente tinha levado o irmão mais novo à escola. Na volta para casa, passou em um comércio, comprou pão e entrou em sua residência. "Quando ele saiu novamente para levar o lixo, foi atingido. Ninguém sabe o que aconteceu", diz o responsável pela associação de moradores, que garantiu que, no momento exato do tiro, não havia operação na comunidade. "Vamos protestar por mais essa vida perdida", disse Luiz, que organizou uma manifestação pacífica, com participação de 100 pessoas, para reclamar da situação de segurança na região. "Não colocamos fogo em pneu nem em entulho. Apenas fomos até a pista registrar nossa indignação", contou.

Após o incidente, o Bope manteve sua posição e passou a intensificar a operação. Os confrontos na zona norte do Rio já deixaram mais de 40 mortos desde o último dia 17, quando traficantes rivais invadiram o morro dos Macacos, controlado pela ADA (Amigos dos Amigos), em disputa pelos pontos de vendas de drogas. Na ocasião, um helicóptero da PM foi derrubado pelos criminosos, matando três oficiais. Deste então, um forte cerco feito pelos policiais vem gerando uma sangrenta batalha que assusta moradores e provoca tiroteios constantes.

Bebê ferida no braço
Caienny, menina de 11 meses que perdeu a mãe e foi baleada no braço em confronto similar no último domingo, segue internada no Hospital Estadual Getúlio Vargas. Ao contrário de suposições anteriores, ela não corre mais o risco de perder o braço. Ela foi operada logo após ser ferida para corrigir a fratura no antebraço esquerdo. Seu estado de saúde está "evoluindo satisfatoriamente", segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde. Ela já está se alimentando e está sendo acompanhada por ortopedistas e pediatras. Não há previsão de alta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos