Ladrões prendem seis pessoas em banheiro em mansão nos Jardins

Rodrigo Bertolotto
Do UOL Notícias
Em São Paulo

(Texto atualizado às 23h26)

Uma tentativa de roubo em uma residência levou a polícia a fechar dois quarteirões na noite desta quinta-feira entre a avenida Brasil e a rua Gabriel Monteiro da Silva, na região dos Jardins (área nobre da cidade) em São Paulo. Cerca de 10 carros da polícia e mais de 30 policiais estão nas proximidades do número 2.200 da av. Brasil.
  • Ale Cabral/Futura Press

    Megaoperação da Polícia Civil no Estado de SP prendeu mais de 2.000 pessoas nesta quinta-feira


Criminosos invadiram uma mansão e trancaram em um banheiro as seis pessoas que estavam no local. Segundo a polícia, ninguém se feriu. Os criminosos fugiram quando a polícia chegou ao local.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) foi acionada para orientar os motoristas a desviar seus trajetos no contorno da região. Um trecho da avenida Brasil chegou a ser interditado para o tráfego entre 21h30 e 22h.

Operação na zona leste
A Polícia Militar realiza na noite desta quinta uma operação na zona leste da capital. A operação Impacto, que começou por volta das 16h, atua nos bairros de Sapopemba, Jardim Grinaldi e Jardim Aricanduva, segundo informações da assessoria de imprensa da PM.

Até o momento foram feitos três flagrantes de tráfico de drogas e um de roubo, além da prisão de dois criminosos foragidos. A operação deve continuar até a meia-noite de hoje.

Operação da Polícia Civil prende 2.191 pessoas em um dia no Estado
O balanço final da Operação Gênese, desencadeada pela Polícia Civil de São Paulo desde a madrugada desta quinta-feira (29), registrou a prisão de 2.191 pessoas (leia mais na Folha Online).

A operação, segundo o governo de SP, teve o objetivo de requisitar e cumprir mandados de prisão, de busca e apreensão em locais onde poderiam estar escondidos autores de homicídios, latrocínios, sequestros, entre outras naturezas de crime. Além disso, visava recapturar foragidos, apreender objetos suspeitos, produtos piratas, máquinas caça-níqueis e outros "de origem espúria" (desmanches).

A Secretaria da Segurança Pública informou que 9.299 homens trabalharam na operação, em 645 municípios. Do total de presos, 1.601 foram por conta de mandados expedidos pela Justiça, 509 por flagrante e 81 em recapturas. Cento e setenta menores de 18 anos também foram abordados e posteriormente encaminhados para os órgãos de proteção ao menor.

O volume de drogas encontrado pelas autoridades foi considerado alto. Foram 57 quilos de maconha, 23 de cocaína, 18 de crack e 3,2 de outras substâncias proibidas. Na operação, 112 armas foram encontradas pela Polícia Civil. Também foram cumpridos 1.213 mandados de busca e apreensão. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, a força-tarefa reuniu todos os departamentos da polícia paulista, "que escolheram os casos mais importantes de suas áreas para resolver de uma vez só".

Os detidos serão encaminhados para locais variados. Os já julgados irão para as penitenciárias do Estado. Os que ainda têm processos tramitando na Justiça passarão a noite de hoje - e as próximas - nos Centros de Detenção Provisória (CDPs). Já as pessoas que foram presas em flagrante ou suspeitos de crime estão sendo encaminhados para os distritos policiais, para posterior interrogatório e elaboração dos boletins de ocorrência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos